#NB125 – Vida de Músico

No Barquinho julho 22, 2017 17

Fala, discípulo! A música é um tema que volta e meia retorna à pauta do podcast, e desta vez vamos falar daquele que a executa, o músico!.

Pedro AngellaThiago Ibrahim e Matheus Soares, diretamente do Mar da Galileia, se reunem No Barquinho com Gabriel Tuller, Alysson Vieira e Guilherme Iamarino, do Projeto Sola, para falar das agruras, dificuldades e desafios, e as mais diversas situações que só quem toca na igreja sabe como é!

Você pode ouvir e conhecer o Projeto Sola pelo Youtube, Spotify, Deezer, Apple Music, Google Music

Duração: 01h47min16s

Edição: Gabriel Tuller (episódio) e Chico Gabriel (Epístolas & Heresias)
Arte da vitrine: Erik de Oliveira
ZIP: para baixar o podcast zipado, clique aqui.

Participe dos nossos grupos no Telegram:
– Clube NB
– Confraria No Barquinho

QUER ADICIONAR O FEED NO SEU AGREGADOR RSS?
Adicione nosso feed: feed.nobarquinho.com

ASSINE O NO BARQUINHO NO ITUNES
http://itunes.apple.com/br/podcast/no-barquinho/

SUGESTÕES, CRÍTICAS, DÚVIDAS E MENSAGENS NA GARRAFA
Envie sua epístola para: podcast@nobarquinho.com

  • Ciro Lima

    Fala discípulos!!! É nois na fita … NB forever…

  • Ciro Lima

    Projeto sola ,muito bom mesmo! Conheci graças ao NB ,música que te coloca o pé no chão como diz João Alexandre..

  • Ciro Lima

    O cara do rap é meu irmão Celso lima o que me apresentou a vcs ! À questão de ouvir podcast em alta velocidade , Só da pra fazer isso com podcast que não são tão relevantes como os do NB productions ! Enquanto a tema principal do cast músicos profissionais na igreja às vezes fica complicado pelo testemunho e essa parada de discípulado musical na igreja é algo muito importante pois assim eu pude me engajar no ministério de louvor da minha igreja..

  • Samuel Vieira

    Bom ver o 3 juntos novamente, e parabéns pelo milhão.

  • Salatiel Costa Ferreira

    Excelente cast! Mas fica um questionamento… Porquê é tão difícil para um músico de igreja procurar uma escola ou professor?

  • André Lopes

    Amigos, muito bom o EP. Vejo muita diferença usando os músicos no culto estão procurando conduzir a igreja e louvor de quando estão se monstrando. Acho uma função muito importante e difícil de realizar. Bjs do Matheus

  • Welber Martins

    A música uma área que já meu deu tantos problemas, que já desisti.

  • Quinhones Santana

    Parabéns pelo ótimo bate papo!

  • Diogo Oliveira

    Pessoal voltei rs
    Tava com saudades de ouvir vcs, infelizmente tive que dar um tempo pois onde comecei a trabalhar não dava tempo pra mim ouvir
    Retornei à ouvir justamente um podcast sobre musico.
    Ótimo tema faltou falar sobre pq tecladista tem q ficar usando pads pros violonistas kkk
    Passo maior perrengue na hora de fazer solo na pregação quase 1hr em pé fazendo solo kkkkkkk

    Super apoio sobre o tema levita, não levitei ainda tbm.

    Esse jeito de falar que musico eh levita me dá nos nervos kkk

    Pessoal parabéns melhoras pro Pedro leite com pera.

    Éh sério tá tendo pouco comentário.

  • Cleber Freitas

    Olá Mateus, Pedro, Thiago e todos da podosfera, Gostaria de deixa aqui meu respeito e admiração pela trabalho que vocês têm feito durante esses anos, Sou novo aqui, esse mesmo é meu primeiro contato que faço com vocês a mais ou menos um ano e meio, onde acompanho o Feed do No Barquinho e de outros Podcasts Cristãos, cujo a existência deles eu desconhecia ficando sabendo através do meu irmão Ribamar Nascimento que já fez uma participação no programa de vocês e de outros colegas seus. Quero também deixa aqui minhas palavras de incentivo à vocês, para que continuem a fazer esse trabalho que certamente ajudou muita gente assim como eu, a ver opiniões diferentes sobre muitos assuntos inclusive que diz respeito à igreja e o Cristianismo, mostrando que existem Cristãos vivendo nesse mundo pôs moderno e pensando, um abraço e Deus abençoe vocês aí.

    NB125, foi muito bom o programa, estou fazendo graduação em Produção Musical e tive esperiencia com o louvor um tempo e agora com a parte técnica do audio, realmente a parte da música que existe na igreja e a parte que diz respeito à profissão que a pessoa exerce sendo músico ou trabalho com, realmente é muito bagunçada, penso eu que a igreja ainda é o melhor lugar onde uma pessoa possa estar, seja músico ou não, então no meu ver falta um pouco de entendimento tanto da parte da liderança da igreja como de quem é membro de apoiar, ajuda e exortar também aqueles que ainda estão caminhando cambaleando ou que ainda não teve sua visão aberta para entender e viver o evangelho, ressalto isso pois eu mesmo tive muitas coisas boas na igreja, tanto milagres, da salvação a cura de um medo que eu tinha que me empedio de conversa com as pessoas até meus 19 anos, e também de ser grato a Deus por ter pessoas (anjos de Deus) que me ajudaram e ajudao na caminhada com Cristo. Concluindo os músicos são pessoas que adquirem durante sua vivência na música a ter percepções mais aguçadas, tendo a capacidade de sentir a música em toda sua vida, porém devemos lembra tanto a nós e a outros que vivem a arte com tanta intensidade que existe um só Deus e Senhor, e que nada nem ao menos a arte poderá substituir e ocupar o espaço que é somente Dele, que a Honra e Glória seja dada ao Deus eterno Criador de todas as coisa inclusive da arte.

    Cleber Freitas

  • Parabéns pessoal. Legal vê-los todos de volta. Como diz um ditado popular aqui da região: “melhor gotejar do que secar”. Bom ver vocês na ativa, ainda que em ritmo lento. O assunto foi muito bacana e é sempre necessário. Já passei por uma igreja onde pessoas brigavam para estrelar no sábado a noite, no culto de jovens e adolescentes. Eu era o mediador disso tudo e passava um trabalho grande tentando acalmar os ânimos. Certa vez uma das mocinhas chorou durante o ensaio pois disse que nunca era colocada para iniciar uma música sozinha. Ela queria muito fazer um solo. Porém a situação não era fácil. Se ela iniciasse uma música sozinha, não só nós, mas toda a igreja choraria, pois ela era muito ruim. Eu era o “lider”, o mediador disso tudo, mas não tinha autoridade para destituí-la da equipe. Então meu papel era não permitir que ela cantasse sozinha. Infelizmente o louvor atrai muitas pessoas com necessidade de visibilidade. Muita gente sem talento se acha apta para fazer parte do grupo. A questão é que esse tipo de atividade requer não apenas boa vontade, mas um mínimo de aptidão musical, coisa que essa querida, amada e preciosa irmã em Cristo não tinha. Uma outra irmã, tentando consolá-la disse pra ela que o dom dela provavelmente não era o de musica, mas ela possuía o “dom do amor”. Isso não a confortou em nada e felizmente ela acabou saindo depois de um tempo. Mas o outro lado também é terrível. Haviam outras “mocinhas e mocinhos” que estavam na equipe, possuíam um talento musical mas não se preocupavam muito com sua vida devocional. Os critérios para as escolhas das músicas muitas vezes eram pouco nobres e cristãos. Éramos adolescentes, na tenra idade, mas os efeitos da depravação total já estavam tinindo em nós rsrs. Esse foi só um relato de um período vivenciado por mim que ilustra o tema e mostra a necessidade de se encarar o louvor como um serviço e não como um palanque promocional.

    Agora uma dúvida, no melhor estilo Thiago Ibrahim:
    Se um Designer se converte, ele deve ser chamado de designer inteligente? haha
    Desculpem-me por esse final, não puder evitar. Abraço a todos e CONTINUEM o bom trabalho!

    Vini Silva. (Super Crentes podcast)

  • Luciano Valério

    Muito da hora mais esse podcast e ver o trio de volta!
    Vida longa!

  • Vinicius Grimaldi

    Pessoal, ótimo episódio! Parabéns!
    Faço parte de uma Igreja pequena em SP (mais ou menos uns 150 membros) e pude experimentar a maravilha do Senhor no cuidado com a sua Obra, inclusive na área musical.

    Hoje sirvo como ministro de louvor e como regente do coral, e contamos com uma equipe bem bacana e bem comprometida na condução de um grupo vocal que sirva a Igreja, mas no começo não foi assim, e principalmente por conta do maldito orgulho / vaidade de músico…

    Aprendi a tocar violão justamente pela necessidade que tínhamos na Igreja de ter alguém que conduzisse cânticos, pois o músico (na época remunerado pois não havia quem pudesse fazer esse trabalho) achava que a Igreja “não respondia” ao louvor que ele conduzia e que, por isso, deixaria de trabalhar conosco. Fiquei revoltado em saber disso e comecei a orar a Deus pra que agisse pra que não precisássemos mais passar por esse tipo de situação e, graças a Ele, tenho servido nesse ministério desde então – já a quase 20 anos.

    Depois de toda essa experiência, já pude vivenciar músicos com vidas quebrantadas diante do Senhor, como também pessoas orgulhosas e ensimesmadas, que só conseguem pensar no próprio benefício e ego.

    Infelizmente o ego, orgulho, vaidade são as maiores dificuldades nesse ministério – principalmente em Igrejas pequenas que não dispõem de grande material humano para trabalhar. Devemos orar pra que Deus fortaleça e prepare líderes que consigam ser FIRMES na disciplina espiritual e na liderança de grupos onde esses pecados não tenham oportunidade de aparecer.

    Louvo a Deus pela vida de vocês e espero ouvi-los em breve!
    Obrigado!

  • Curti o papo pessoal! Depois de vários anos participando do ministério de louvor na igreja, pude aprender muito, crescer e mudar minha visão sobre o “momento de louvor”. Antes, tinha a visão de que eu simplesmente fazia minha parte, louvava a Deus de forma individual e cada um fazia o mesmo, acompanhando. Porém, entendo que a ideia de se reunir para louvar a Deus é para que todos louvem juntos. Não tem espaço para individualismo, a ideia é a unidade do Corpo. Dessa forma, o grupo de louvor tem como objetivo unir as pessoas para todos possam louvar juntos. Por esse motivo, hoje não curto muito músicas que antropocêntricas ou individualistas. O objetivo é louvar a Deus, não enaltecer o homem.

    Abraço
    EddieTheDrummer (PADD)

  • Celso Rosa

    Guilherme Iamarino é parente do Átila?

  • Elias Flávio de Paiva

    Fala discípulos!

    Gostaria de dar os parabéns pelo programa e dizer uma coisa apenas, sobre um comentário sobre uma fala do Árabe que não tolera as decisões dos ouvintes, o Thiago. Tá tá bom tô brincando Thiago, não mande me explodir. kk Gostaria de dizer que recentemente, todos os podcasts que ouço, ouço acelerado, alguns acima de 2X, mas, existe um requisito pra isso, o programa precisa ter uma ótima edição, se não for assim, não dá pra acelerar. Se ouvimos um programa acelerado, não estamos fazendo pouco do trabalho do editor, estamos reconhecendo a qualidade dele. kk

    Parabéns! Continuem.

  • Dafne Antunes

    Olá! Onde estão os episódios do clube NB? Não achei aqui no site…