Delas #15 – Maternidade: criação de filhos

No Barquinho maio 27, 2016 50

Bem-vindo ao Delas!

Este é o podcast Delas, e dessa vez Jaqueline LimaSara Martins e Késia Luna se juntam as mamães Kézia Chaves (Nossa Visão de Mãe) e Natália Botelho para falamos sobre aquela parte que vem depois que a criança nasce :p

Uma das etapas mais importantes da vida de uma mulher não podia ser outra coisa que não uma chuva de faça e não faça com pode e não pode. Mas, tem que ser assim mesmo?

Nesse espaço de empatia e amor a gente resolveu escutar o que duas mães com backgrounds diferentes e experiências distintas tem a dizer sobre a criação dos pequenos.

Voltar a trabalhar ou deixar o emprego? Como fica a relação marido e mulher? Deixa ele espernear no mercado mesmo? Isso e muito mais na primeira parte desse looongo papo sobre o assunto.

Lembre-se: os comentários são o seu espaço para deixar dúvidas, críticas e sugestões! Continue sendo um(a) lindo(a) e educado(a) ouvinte e use esse espaço com respeito e responsabilidade! ♥

Duração: 58min58s 
ZIP: para baixar o podcast zipado, clique aqui!

Edição: Thiago Ibrahim
Arte da vitrine:  Daniel Sas (portfolio)

SUGESTÕES, CRÍTICAS, DÚVIDAS E MENSAGENS
Envie sua epístola para: delas@nobarquinho.com
Acesse nosso Twitter @PodcastDelas, ou ainda nosso Facebook fb.com/PodcastDelas

QUER ADICIONAR O FEED NO SEU AGREGADOR RSS?
Adicione nosso feed: delas.nobarquinho.com

ASSINE O “DELAS” NO ITUNES:
Acesse em: https://itunes.apple.com/br/podcast/delas-podcast/

  • Kamila França

    Ouvireeeeei

    • Kamila, depois passe aqui para falar um pouco. 😉

  • Nathalia Do Henrique

    Ouvindo meninas…muito bom até agora!!! Parabéns, mais uma vez arrebentando!!

  • Nathalia Do Henrique

    A Maternidade geralmente é uma jornada muito solitária! Mesmo que tenhamos maridos maravilhosos, que é o caso do meu, todas as coisas que mudam em nós, todas as coisas que nos afligem, saber qual a melhor decisão a se tomar por vc e por eles…Seria muito fácil se ganhacemos abraços e afeto, do que olhares de julgo…Compaixão é a palavra perfeita para definir tudo o que precisamos após a maternidade!!!

  • Nathalia Do Henrique

    Cara, tb nunca ouvi falar dessa vacina!!!

    • Késia Lóta Luna

      Nem me fale, Nathalia! Já anotei pra conversar com meu médico, pq Falei com Duas amigas que também não foram orientadas a tomar a vacina.

      • Nathalia Do Henrique

        Pois eh, e olha que na segunda gestação eu busquei orientação em vários sentidos Pq queria parto natural…mas sobre essa vacina não ouvi falar!

        • Conversei domingo agora cmo a Dra. Fernanda Rebuski, medica excelente, mãe, gestante do segundo bb e amiga minha de infância. Falamos sobre a dedicação aos estudos que os medicos sérios tem e como isso acarreta em problemas ou soluções para os pacientes. Mesmo assim, saiba que todas as coisas acontecem a nós com o aval do nosso Deus. Ele nos tem em suas mãos e quando não nos livra dos males, é porque será mais glorificado ainda e porque nos ensinará a sermos mais fortes. Tenha fé.
          Outra coisa, quando precisar, chame uma mãe para orar com vc. Nada como quem sabe e entende seus problemas para te ajudar em oração, na leitura da palavra e te nutrindo com palavras de apoio. Pode me chamar se precisar.

          • Nathalia Do Henrique

            Obrigada pelas palavras e carinho Kezia, pode deixar que precisando eu chamo sim!!! Acho que a parte mais dura já passou, o meu puerpério com o Lorenzo (2 filho) foi bem difícil, graças a Deus pelo amor e paciência do meu esposo, que soube entender e não agiu como se fosse frescura minha. Nem todos os homens entendem isso…às vezes nem mulheres entendem.

            Sobre o cuidado com o bebê, vc tem toda a razão…eu sempre fui bem cuidadosa com a Valentina, bem chata, mas com o Loren acabei relaxando um pouco, principalmente Pq a Valentina ainda era bem pequena, e não sabíamos como dizer não pra ela quando ela queria baixar e fazer carinho no Irmao, e por cta desse descuido ele pegou meningite viral com menos de 1 mês….fiquei internado com ele 1 semana, uma experiência horrível, Pq nesse dia eu soube o quanto realmente estamos sozinhos, e não temos muito com quem contar, Pq não teve ninguém que ficasse lá comigo, eu estava ruim, problemas com a amamentação, estava tendo febre e dores nos seios, mas não podia sair dali, Pq eu era a fonte de nutrição dele…foi um período bem complicado, Pq o Henrique não pode ficar comigo, Pq tínhamos a Valentina, e ela não poderia ficar sozinha….Só sei que depois dessa experiência eu tenho sido bem mais rigorosa com algumas coisas, e sempre dou este discurso as futuras mamães…SEJAM CHATAS , os amigos e familiares precisam entender que a prioridade eh o bem do bebê, e não o ego deles.

            Bjuuuu

      • Falem com seus médicos. A vacina está disponível gratuitamente.
        Não esqueçam da higiene, mãos lavadas, nada de beijinhos no bb, nada de pegar nas mãos deles. Isso pode parecer chato, mas pior é ver seu filho na UTI passando por seções de aspiração nasal e seções de fisioterapia.
        Essa foto é da UTI, antes dele poder ir para o apartamento de internação.
        Se tiverem que ser chatas, sejam. Lembrem que falei que eles são pessoas, devemos respeito a eles, além de amor.
        😉

        • Lourival Gonçalves

          O Abvandro é lindo,parabéns!kk

          • O que tem de lindo tem de danado. Depois vou publicar um video dele indo sozinho para o andar superior do sobrado. kkkkk Hilário se não fosse trágico.

        • Késia Lóta Luna

          É de partir o coração, né?

          • É sim. Melhor ser chato com médico, parente e visita, do que ter que ver um bb na uti.

  • André Lopes

    Muito bom meninas, achei muito interessante ter uma mulher que voltou ao mercado de trabalho após ser mãe é outra que preferiu dedicar-se integralmente à casa porque realmente não há um só caminho para as mães cristãs. Muito bom!

    • O caminho é Jesus, qualquer que seja a decisão de uma mãe, devemos sempre refletir a nossos filhos Jesus Cristo e tomarmos decisões que glorifiquem nosso Deus.
      Obrigada por comentar.

  • Bom dia. Nós do Projeto Nossa Visão de Mãe agradecemos por divulgar o nosso blog e colocar a Kezia esse podcast. Quando precisar de uma outra mãe, fale comigo! Nosso contacto nossavisaodemae@gmail.com obg

    • Késia Lóta Luna

      Foi um prazer ter a Kezia Chaves mais uma vez conosco. Manteremos contato sim, muito obrigada!

      • Hey Kesinha, se precisar de alguem pra orar junto ou pra conversar, tamos aqui.
        Um xêro.

    • Obrigada queridas do Blog, por terem ouvido o podcast. Realmente muita coisa abordada não foi publicada. Nãos ei se pelo tempo ou pelo peso do que falamos. Mas tudo é material de apoio para nosso trabalho.
      Amo vcs.

      • Késia Lóta Luna

        Ainda vai ter a 2ª parte do nosso bate-papo, Kezia!

  • Silvana Oliveira E Silva

    Ah meninas… que episódio lindo. Fiquei emocionada.
    Como tenho mais idade que todas vocês (quase tenho certeza rs) e não tenho filhos ainda, sempre me pergunto se vai dar tempo de viver isso. Infelizmente meu útero resolveu envelhecer antes da pele do rosto e pra isso ainda não inventaram peeling de cristal. Mas fico ouvindo esse papo materno e me sinto tão distante ao mesmo tempo tão atraída…. acho que é esse tal de relógio biológico.
    Sempre pensei em trabalhar menos após os filhos. Espero que eu consiga. Como vcs disseram, é uma decisão que depende muito do momento de vida em que se está. Principalmente as moças mais práticas tendem a ficar idealizando esse momento e talvez isso gere uma leve frustração em alguns casos. Coração romântico….
    lindas mamãese podcasters. Parabéns

    • Quando Deus colocar em seu coração o desejo de ter seu filho, não importa se ele será gerado de seu ventre, se será adotado ou se será um sobrinho.
      O amor de mãe é algo tão grandioso e tão singular que permite se espalhar aos que nos cercam.
      Moças mais práticas quando estão em relacionamentos que frutificarão em matrimônio, já tratam desses assuntos antes de chegarem ao altar.
      Fique em paz. O nosso tempo está no controle dAquele que nos ama.

      • Silvana Oliveira E Silva

        Pois é. Importantíssimo deixar esses detalhes bem definidos antes de ir pro altar. Estou começando um namoro e ele já tem um filho, mas quer ter mais 1 ou 2 babies. Então já dividi meus problemas e descobri alguém mais fervoroso que eu.
        Passei esta noite orando por um caminho, já que sou médica e conheço todas as tragédias associadas a procedimentos e etc. Mas hoje já marquei um médico para o mês que vem, especialista em um procedimento novo que dispensa cirurgia e derrota miomas. Decidi lutar pela concepção até o fim, mas entreguei isso nas mãos de Deus. Ele é o Senhor da Esperança e fará o melhor.
        Aliás, fica a sugestão para as meninas, porque sei que o público é muito jovem, mas poderiam falar sobre maternidade tardia. Prós e contras. Eu não fui mãe até hoje por falta de oportunidade. A sociedade atual nos empurra para frente e modifica o equilíbrio natural das coisas.
        Obrigada pelas palavras Kezia, você é benção de Deus em nossas vidas.

  • William Aires

    Dia de chuva bora colocar o delas em dia!

  • Lourival Gonçalves

    Depois de nove meses a parte 2 do Ep. Maternidade.kkkkkkkkkkkkkkkk

    • Piadistaaaaaaaaaaaaaaaa. kkk

      • Lourival Gonçalves

        Ouvindo esse podcast o mesmo sentimento continua @keziachaves:disqus,o sentimento de amor que é passado por uma etapa nada fácil da vida,porém a mais prazerosa.Eu minha esposa temos planos pra dois anos,masssssssssssssssssssssss.kkkkkkkkkkk.Parabéns pelo Podcast.
        P.S.:Vai ter a Parte 3?Se houver,ESPERO que venha ser prematuro.KKKKKKKK

        • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk morri

        • Késia Lóta Luna

          Simmmm!

    • Késia Lóta Luna

      Kkkkkkkkk

  • Fernanda Alcantara

    Podcast mto bom meninas! Os assuntos abordados são relevantes e me fizeram pensar se os planos que tenho feito desde menininha realmente são os melhores e se serão concretizados. A verdade é q devemos confiar totalmente em Deus e deixar q Ele dirija nossos passos, pq a vontade dEle é sempre boa, perfeita e agradável.

    Digo isso pq minha mãe é professora e optou por trabalhar apenas no período em que eu e meu irmão estávamos na escola. Achava ótimo a presença dela em casa e, vendo quantos frutos bons foram gerados, pensava que essa seria a maneira correta. Entretanto, depois de ouvir, pude concluir que não existe um padrão para que a criação de filhos funcione. Achei ótimo o q vcs falaram sobre o tempo de qualidade! Realmente isso é essencial, e ele pode existir a mãe optando por trabalhar ou não. Gostei tbm quando falaram sobre o bem estar consigo mesma estar em primeiro lugar… A associação com as máscaras de oxigênio é perfeita. Não adianta forçar uma melhor situação para os filhos se a mãe não se sente bem.

    Sou noiva e pretendo constituir uma família um dia. Tenho certeza q essas dicas me ajudarão quando o tempo chegar. Obrigada!!

    Obs: Gostei da vitrine! 😉

    • Aproveite esse período de noivado para acertar todas essas questões com seu futuro esposo. Após o casamento, se ha alguma assunto que não foi tratado, deve ser decidido pelo esposo, porque ele é o cabeça da família. E isso pode gerar atrito. Então seja desde agora uma mulher sábia e o chame para definir também esses fatores.
      Um xêro.

      • Fernanda Alcantara

        Já temos o hábito de conversar a respeito disso. Ele é bem aberto aquilo q eu penso, isso é fundamental para que um relacionamento dê certo.
        Obrigada pelas dicas e pela resposta.
        Beijos!

    • Késia Lóta Luna

      Oi Fernanda! Também tive o exemplo da minha mãe que deixou de trabalhar para cuidar integralmente de mim e das minhas irmãs. Foi ótimo pra nós. Antes, achava que esse era o modelo ideal, mas daí acabei começando a trabalhar muito cedo e gosto de trabalhar. Como ainda não sou mãe, decidi observar os exemplos e aprender com os “bons” e com os “ruins” de ambos os lados e orar, enquanto espero o tempo certo pra tomar essa decisão. E é isso mesmo! O noivado é o momento ideal pra se conversar a respeito dos desejos de vcs para sua família. ❤️ Deus abençoe vcs nessa fase tão gostosa de preparação!

      • Fernanda Alcantara

        Obrigada pela resposta Késia. Aliás, suas respostas sempre são mto fofas! No Delas 13 já amei sua resposta, mostrando pontos q temos em comum e nesse de novo 😀
        Com certeza falar com Deus e saber a Sua vontade é o melhor a se fazer.
        Obrigada por torcer pelo meu noivado. Realmente é um momento mto gostoso, mtas ideias e planos na mente… E Deus sempre nos surpreendendo!
        Que Deus abençoe vc, sua família e seus planos. Beijos!

  • Vacina Tríplice Acelular Adulta
    A gestante deve tomar entre 27 e 35 semana. Disponível pelo SUS nos postos de Saúde, para que o bb venha a nascer com alguma proteção em relação a coqueluche, difteria e tétano.
    77 a 95% de eficácia para coqueluche.
    O podcast que gravei com o doutor Moisés Chencinske está nesse link:
    http://basebiblica.net/basecast-49-especial-maes-entrevista-dr-moises-chencinski/

    Espero ter respondido a questão. Este da foto é o Dr. Os contatos dele também estão no podcast!
    Abraço a todos.

    • Késia Lóta Luna

      Muito obrigada por esta dica valiosa, Kezia! Amei essa minha xará, gente!!!!

      • Vc ainda tem que conhecer meu lado “B”. kkkkk O povo me ama mais depois que o conhece.

  • Amanda C

    Meninas que papo delicioso!

    Estamos nos planejando para a vinda de herdeiros então tenho lido muito a respeito, e o que tem incomodado é a dúvida do largar o emprego ou não.

    Queridas muito obrigada!!! O que tinha lido até hoje eram apenas mães relatando que ou você sofre por “largar” o filho com os outros ou sofre por largar sua profissão, e vocês mostraram que não é bem assim.

    Sei que não é uma decisão fácil e que cada escolha envolve perdas, mas a confiança que vocês demonstram ter em Deus me fez confiar mais nEle também.

    Mais uma vez obrigada!

    • Amanda. Corre para o abraço.Confie em Deus, se alegre em fazer a vontade dele e você vai conseguir direcionar seus filhos de maneira que Ele seja glorificado.

      • Amanda C

        Amém! Mais uma vez obrigada! :*

      • Amanda C

        estava vendo meus comentários e achei esse de 3 meses atrás…
        e não é que a maternidade já estava acontecendo?! =D
        grávida de 4 meses já! hehehehehe

  • Andréa Alcântara

    Oi meninas!!
    Que podcast mais liiindo! Amei!
    Agora, falando sobre o assunto do início (sim, o cocô)
    Sou estudante de psicologia, e Freud explica que crianças pequeninas tem prazer em fazer cocô! SIM, EM FAZER COCÔ!
    Então já se acostumem com a idéia, seus futuros filhos ainda vão dar muito trabalho com cocô hahahahaaha
    Beijão suas lindas <3

    • Késia Lóta Luna

      Aiaiai!!! Quero nem imaginar! Rsss
      Obrigada por deixar seu feedback aqui! bjos

    • Precisava nem de Freud pra explicar isso. Tem coisa mais gostosa do que fazer cocô? Veja como cresce o mercado de iogurtes e de bebidas lacteas com lactobacilos kkkk Todo mundo quer fazer cocô. A questão é que temos vergonha de assumir como é bom. Criança não tem vergonha de nada, por isso eles proporcionam esses momentos. kkkkk Se fosse um brinquedo, meu filho menor se chamaria “Cocozinho” da Estrela.
      Vejo muita gente dizendo que ouve podcast enquanto malha. kkkk Sei. Ninguem assume que ouve no banheiro.
      Beijo, querida. Amei sua explicação.

  • Eduardo Leonne

    Esse episódio parece ter sido feito pra mim e minha esposa.

    Nosso filho nasceu domingo último e já estamos passando por algumas coisas citadas no programa.

    Gostaria de colocar só um adendo aqui:

    Sei que esse ponto raramente é abordado, mas vcs meninas não imaginam o quanto é desesperador pros novos papais. Enquanto minha esposa depois de algumas horas já parecia que fazia aquilo a anos (trocar fralda e td mais) eu mal consigo segurar nosso filho em pé do jeito certo pra arrotar.

    Geralmente não falamos disso, mas é muito complicado pra gente pegar o jeito e leva um tempo bem maior q pras mulheres. Lembro de uns mins q fiquei sozinho com ele no quarto da maternidade, e quando ele começou a chorar, senti uma impotencia terrivel. Até pra levantar de onde eu tava precisou de muito planejamento. Só imaginem o nosso medo de mexer uma unha errada e machucar nosso próprio filho! Sei que as meninas tbm tem o msm sentimento, mas depois do q vivi eu creio que pra nós é um pouquinho pior, já que geralmente não temos a menor pista do que fazer, muito menos temos um par de ferramentas naturais pra solucionar o problema.

    No mais, ótimo podcast como sempre. Continuem com o excelente trabalho.

  • Wanda Oliveira Lnr

    ouvindooo

  • Wanda Oliveira Lnr

    Oi meninas, adorei o tema. Eu sempre adoro! rsrsrs
    Tenho um filhinho de 1 ano e 7 meses e como a Natalia falou do anjinho dela, ele dormiu bem depois dos 3 meses mas dormir mesmo, eu nunca mais dormi bem. Mas ele não mamava de 3 em 3 horas e sim de 2 em 2 horas, imaginaaa. Pra melhorar a noite eu dava um leite na mamadeira pra ele descansar e deixar eu descansar também. E eu vivo bem isso q a sara falou, mesmo eu trabalhando fora pro meu marido não mudou nada perto da mudança da minha vida.
    Eu trabalho e não pretendo parar agora por uma questão de independência mesmo e pensar que trabalhando os dois daremos uma vida mais confortável pro Pedro a não sei que engravide novamente porque deixar 2 com a vó não da né? Mas tenho pensado na questão de perder a criação e crescimento do meu filho também. Hoje estou desempregada mas esperando algumas propostas. Mas entreguei tudo nas mãos de Deus e confio que Ele vai resolver o melhor pra minha família.
    Admito que não tenho um tempo de qualidade tão certinho com meu filho mas faço o possível e graças a Deus ele e nós estamos sabendo dividir entre TV, brincar, sair pra passear/correr na rua, essas coisas…
    Nossa se pelo menos 10% das pessoas ao meu redor tivessem compaixão de mim e das mães que conheço seria uma maravilha.

    Adorei o podcast meninas. Espero pelo próximo! Beijos e Deus as abençoe mais e mais…