#NBPipoca: Batman vs Superman

No Barquinho março 30, 2016 21

Fala discípulo! Tá no ar o #NBPipoca, um podcast pra gente discutir filmes, séries, games, livros e muito mais!

Nesse episódio, Pedro Angella e Matheus Soares vão conversar com Erik de Oliveira e Davi Luna (Juntos em 1) sobre o tão esperado Batman vs Superman: A Origem da Justiça!

Neste podcast COMPLETAMENTE ABARROTADO DE SPOILERS, vamos discutir tudo o que nos agradou, o que menos agradou, os personagens, as batalhas, as teorias, as histórias em quadrinho, nesse filme que dá origem à Liga da Justiça!

Participe deixando a sua opinião nos comentários ou mandando uma e-pístola pra gente pelo podcast@nobarquinho.com.

Duração: 01h18min25s
ZIP: para baixar o podcast zipado, clique aqui

Edição: Matheus Soares
Arte da vitrine: Erik de Oliveira

QUER ADICIONAR O FEED NO SEU AGREGADOR RSS OU APLICATIVO?

Adicione nosso feed: feed.nobarquinho.com

ASSINE O NO BARQUINHO NO ITUNES
http://itunes.apple.com/br/podcast/no-barquinho/

SUGESTÕES, CRÍTICAS, DÚVIDAS E MENSAGENS NA GARRAFA
Envie sua epístola para: podcast@nobarquinho.com

  • André Lopes

    Vou ouvir!

    • Henrique Pretti

      Ouva!!!! Comendo pipoca com bacon!

  • Quinhones Santana

    Discussão Ficou muito boa, e bem divida como está sendo a opinião de todos na internet.

  • O filme é uma ofensa tanto a quem é fã, quanto aos que não conhece os quadrinhos.

    O filme descaracteriza o Batman, descaracteriza o Superman, descaracteriza o Lex Luthor, superficializa a Mulher Maravilha, faz um segundo ato confuso e longo demais e desconexo com o (bom) primeiro ato e o empolgante terceiro ato.

    O Snyder tem SERIOS problemas com a paleta escura.
    Uniformes escuros, cenários escuros, filtro escuro, durante a noite, enquanto chove… Fora que ele deseja desesperadamente ser um gênio que não é.

    O filme não é sobre Batman e Superman. Os 2 ali são apenas desculpas para criar um filme sobre o arquétipo ‘Deus-Demônio-Homem’ pelo viés católico.
    Há um homem ameaçado por uma figura messiânica e motivado unicamente pelo medo, planeja a destruição desta figura, tanto fisicamente quanto aos olhos do povo.
    O que mata o “Messias” é uma lança (longinus).
    Morto por quem? Pelo monstro criado pela humanidade.
    E quem vela seu corpo? Duas mulheres, sendo uma ‘divina’ e uma humana.
    Isso tudo nem é colocado de uma forma a fazer o espectador pensar. Não.
    É tudo amarrado que não abre nem sequer uma interpretação alternativa.
    Simbologia de jardim de infância. Não tem absolutamente nenhum “sentido profundo” no filme. Ele é tão profundo quanto um pires.

    Agora, é completamente normal se divertir com o filme e ter gostado dele. Contudo, dizer que “fã de verdade” vai se identificar com o filme, é brincadeira.

    Abs.

    • Erik de Oliveira

      Meu nobre amigo, na minha opinião, nenhum dos pontos que você falou tira mérito algum do filme, muito menos a identificação com os “fãs de verdade”.

      Primeiramente, nem preciso comentar em relação aos filtros que o Snyder usa. É o jeito dele filmar, se não gostam, basta não ir. Ele nunca enganou ninguém dizendo que seria diferente. Quem foi, sabia que seria assim, e tem muita gente que gosta.

      Agora, acusar de descaracterizar um personagem que é constantemente descaraterizado e reinterpretado a mais de 50 anos é da um tiro no pé. Obviamente o filme conta a história de um universo DC diferente do tradicional, mas como você mesmo disse, manteve a simbologia tradicional “de jardim de infância” que o Superman sempre teve. E é pra ser óbvio mesmo, a analogia Superman/Messias nunca foi subliminar. A ideias era realmente mostrar o que foi mostrado, de maneira didática, afim de que mesmo quem não é muito fã entenda o dilema. Se você esperava uma interpretação alternativa, posso te recomendar várias ElseWorlds divertidas e intrigantes.

      Chamar o filme de raso pq ele fala o que esperamos que ele fale, é pura implicância. Se ele não tivesse nenhuma referência messiânica, AI SIM teria base pra falar de descaracterização.

      De qualquer forma, como disse no podcast, não acho esse filme perfeito e respeito sua opinião, apesar de enxergar as contradições nela. Acho que podemos pelo menos concordar que estamos torcendo pro Snyder, eu seja lá quem for dirigir o próximo filme, melhore o DCU e aproveite as pontas soltas deixadas nesse. auhsuu #pensamentopositivo

      Um grande abraço!

      • Ele usa filtros e até aí é identidade visual do diretor, ok. Acontece que o filme perde qualidade pelo excesso de escuridão. Ver em 3D é praticamente impossível. Isso não é questão de gosto ou opinião. É de ótica e de visibilidade.

        Batman e Superman são reinventados e caracterizados de diferentes formas por 7 décadas? Sim. Mas a essência dos personagens, no mínimo, dos últimos 40 anos, manteve um padrão. Estou considerando esse tempo, pois foi a fonte de material utilizada pelo Goyer e estudada pelo Affleck e Cavill.

        Nem Miller, nem Morrison, Waid, Brubaker, Greg Rucka e nem o louco do Jim Lee trataram o Batman como um bananão assustado, movido por medo e que tem como equipamento padrão metralhadoras.
        Nem na liga cômica do Giffen e DeMatteis o Batman perdeu sua essência padrão: Compenetrado, investigador, grande orador, ausente de medos, valorizador da vida, ainda que seja de um criminoso, portador de apetrechos, etc.
        Pelo menos o Wayne do Affleck é muito bom.

        Quanto ao Superman que pouco se importa em salvar pessoas durante uma explosão, vou dar o braço a torcer e dar um voto pro Cavill, que interpreta um Super procurando um meio-termo entre o símbolo e o homem, trabalhando sua crise nestes dois lados.

        Mas enfim, #TamoJunto nesse pensamento positivo, ainda assim, estou louco pra ver Justice League, vou sim dar dinheiro pra Warner, mas espero que o graaaande visionário do Snyder ouça as críticas e faça um trabalho melhor.

        Abs.

  • Matheus Ramos de Avila

    Já posso deixar o meu #ChupaMarvel aqui?

  • Rogerio Macedo

    Lamentável a nota do Davi. Fazer o quê…

  • Leandro Martins

    Fala galera.

    Gostei muito do episódio pipoca. Muito mesmo. Concordo muito com as opiniões do Erik que trouxe “luz” para muitos com informações relevantes para quem “ainda” não tinha entendido muitas referências.

    Eu não sou um cara super entendido do universo DC, mas pelo pouco que li entendi muitas referências e mesmo as referências que não pesquei, fez o filme fluir.

    Sei que o filme tem problemas e não é perfeito, mas foi feito pra divertir e também ser um grande fan service. Acho que cumpriu bem seu papel mesmo com algumas falhas. O que não diminui sua grande importância para o universo que está surgindo.

    Com relação às críticas do Davi, só achei que elas foram meio jogadas… Hahahaha. De certa forma críticas incoerentes na minha humilde opinião. E respeito mas… Uma hora ele diz que o filme é ruim, outra que é legal. Não se decide. Certa hora, Erik da a explicação sobre o Darkseid, aí o Davi diz que se isso se concretizar lá na frente vai ser demais, mas nesse filme é ruim. Não faz sentido esta crítica já que o filme te indica aquilo. Vai acontecer algo desta natureza.
    Acho que ele queria ver, embora tenha dito que não é marvete, um Vingadores sombrio com roteiro simples e mastigado.

    Episódio excelente! Valeu pessoal!

    • Davi Luna

      Leandro, filme não se critica por trilogias ou universos, a minha critica é desse filme que é ruim, quando eu disse que pode ser bom lá na frente, é que a ideia é boa, pode funcionar, mas nesse roteiro ficou jogado, nesse filme ficou ruim.

      E no mais, foi o que eu disse, o filme em si é ruim, com coisas legais, estou decidido quanto a isso hahaha.

      PS: Utilizou argumento “Marvete”, invalidou tudo.

      • Leandro Martins

        Entendi. Você Fala isso lá com outras palavras. Mas não foi bem explicado. Mas o lance das “pontas soltas”, pros próximos filmes estão lá como grande fan service e pra conectar o universo da DC. Minha opinião é que isso foi pensado justamente pra não ter que ficar explicando tudo ali, feito pra conectar mesmo nos outros filmes. Foi uma solução que eu curti mas você não. E o “marvete” não invalidou nada não, seu chato. Você queria ver o Vingadores sombrio. Confessa! Kkkkkk

        • Davi Luna

          Por isso que eu disse no podcast que mesmo não gostando a importância da cena pós créditos pra esse universo de super herói, contar um história, deixar uma ponta, ou o que for, fora do roteiro, sem prejudicar o andamento e a qualidade do filme.

    • Davi Luna

      Quanto a critica estar jogada:

      É verdade, depois ouvindo, conclui que esqueci de criticar algumas coisas e as que externei não foi como gostaria. Fui pego de surpresa pra gravar na hora e não cheguei a escrever nada sobre o filme, foi muito de supetão hahahaha

  • Carminha Litardi

    Ola meninos gostei muito episódio pipoca…
    E eu que achava o Matheus chato ouvido o Davi
    Matheus vc e super legal kkkk

  • Vinicius Grimaldi

    Deixando de ser um discípulo ingrato, mas sem previsão de ouvir o episódio… Nem deu tempo de ir no cinema ainda… caramba…

  • Thiago Ramon Brito

    Caraca , o Davi só reclama kkkkk , mas os outros participantes apresentaram vários argumentos e bons , e ele ao fala que é ruim . Mas opinião dele , não quer se divertir blz
    Me diverti muito no filme , gostei , e os easter eggs , inclusive os que foram referência dos por v6 estão ótimo !!!

  • Silvana Oliveira E Silva

    Depois de ouvir vários podcasts de BvS, retorno aqui pq agora posso elogiar. Time na medida: 2 fãs, 1 especialista e 1 hater pra equilibrar hahahhahaha.
    O filme é bom. Teve como pontos fracos o corte e o excesso de informação, pela ausência de tramas individuais da WW e outros meta humanos q apareceram. Mas foi um ótimo tempo de diversão. Deve ser chato pagar um ingresso, sentar na poltrona, sacar o tablet e começar a lista de “Curti””Não curti”. Pior: Excelente, Bom, satisfatório, insatisfatorio. Deve ser chato ser crítico de cinema. Eu vou por lazer. Sugiro aos não críticos profissionais a “have some fun”.
    Algumas questões especificas: 1) Motivação fraca do Batman pra odiar o Superman. Kkkk vcs tem vida social? Quem nunca cruzou com alguém na rua e disse:” Não vou com a cara dessa mocréia, mó falsa” “Esse cara é aplaudido no setor, quero ver quando todos descobrirem o mané que ele é” “Virou líder do ministério de louvor? Quando verem a vaca indo pro brejo verão o erro que cometeram”. Considerando nossas esquisitices nas relações humanas, considerei 1 prédio destruído por um ET mais bonito que eu e conhecidos mortos um bom motivo. E gente assim se cega e faz burrice. 2) “Martha”foi um argumento fraco. Com ou sem Lois na cena, me pergunto: Gente, o que aconteceu com a mãe? Mãe era sagrado, mãe era uma referência precoce na nossa vida. O Batman é um carinha Psico total e o psiquiatra dele acharia que tudo começou com a mãe. No início do filme fizeram questão de passar pela enésima vez a mãe morrendo. E as pessoas acharam que a mãe foi fraco demais. Puxa. Minha mãe ficaria triste se fosse ao cinema e ouvisse isso das pessoas (ela leva isso a serio). Quem fala isso pode estar magoando gente….
    Enfim, que bom que assim, como aconteceu comigo uma vez, uma chacoalhada mental rápida colocou fim a uma treta infrutífera.
    Mais amor e mais diversão no cinema, meus votos ao mundo kkkkk
    E aquela musiquinha da WW? Quase saí saltitando pelo cinema……
    Legal pessoal!

  • Silvana Oliveira E Silva

    Pergunto à tripulacao: Vocês entenderam que o Lex Luther manipula o Batman desde o início? Eu entendi diferente. Eu vi um Lex focado em Superman desde o início, que usa o Batman de peão depois que ele rouba seus equipamentos. Ele talvez começou a arquitetar isso ao ver seu produto sendo ambicionado pelo morcego surtado. Vcs entenderam diferente disso?

  • Pingback: Podcast 2 em 1 #76 – Tribunal Gospel: Música | Juntos em 1()

  • Welber Martins

    muito bom o podcast vou juntar os três podcasts que ouvi do assunto para achar algo de bom no filme…

  • Welber Martins

    Sou marvette E Gostei Do Foi Mas Guerra Civil Vai Ser Bem Melhor Kkkk #chupaDC