À Deriva #25 – Aparência de que vive

No Barquinho dezembro 5, 2015 8

– Vamos começar nosso momento de oração.

– Deus, te agradeço por ser a pessoa mais honesta dos que estão aqui nessa noite. Não há homem com contas tão transparentes e incorruptíveis como as minhas. Não devo nada a ninguém, pago
antecipado todas as minhas dívidas. E minha total fidelidade a ti? Nem preciso dizer ao Senhor como sou fiel aos seus mandamentos! Tão diferentes dessa pessoas repreensíveis que vivem tropeçando em seus mandamentos. Não entendo como tais devedores tem coragem de dobrar os joelhos diante do Senhor!

– Deus, obrigado por ser essa pessoa tão espiritual e santa. Te agradeço pelos vários dons recebidos. Por ser esse vaso tão precioso em sua obra. Mas também, o Senhor sabe que tenho pago o preço em santidade e com jejuns frequentes. Tenho sido fiel em me afastar dessas pessoas fracas e sem compromisso contigo. Tem misericórdia Deus! Opera com justiça e furor contra esses pecadores em sua casa! Não permita que o Teu nome seja envergonhado por tais pessoas fracas!

– Pai Eterno, sou grato ao Senhor por poder ser coluna da sua casa. O Senhor é testemunha de como sustento essa obra com minhas finanças, como sou generoso proporcionando ofertas muito além de meu dízimo. O que seria dessa casa Altíssimo, sem o meu socorro? Contudo, o Senhor sabe que faço de coração! Se não fosse a minha ajuda, esse povo ainda se reuniria naquela casinha pequena onde essa igreja nasceu. O que seria deles sem mim?

– Me ajuda Deus a continuar sendo um exemplo dos fiéis. Nesses dias em que tantos se misturam com as coisas dessa sociedade distante do Senhor, eu e minha família nos mantemos separados para Ti. Por quê Deus, cada dia o seu povo se envolve com obras que não são suas? Esses crentes que comentam esportes, cinema, e tantas outras besteiras que afastam as pessoas da sua palavra. Tenho sentido as pessoas cada vez mais distantes de nós, mas não ligo, se for para manter um testemunho digno de sua aprovação. Prefiro isso a ter que me misturar a esse povo vazio de sua presença!

– Deus, não sei o que estou fazendo aqui. Eu não mereço estar nesse local. Sou tão fraco, reincidente em meus pecados. Tenho vergonha até mesmo de olhar nos olhos dessas pessoas aqui ao lado, quanto mais de ousar te pedir algo. Mas, por favor Senhor, tenha misericórdia de mim! Sei que não é a primeira vez que te peço isso, mas perdoa os meus desvios de caráter, e me dê forças para me tornar um servo melhor meu Deus.

__________________________________________________________
TextoAparência de quem vive”: Alexfábio Custódio
Vozes: Alexfábio Custódio, Chico Gabriel, Erik de Oliveira, Guilherme Castillo, Pedro Angella e Thiago Ibrahim
Edição e masterização: Chico Gabriel
Arte da vitrine: Chico Gabriel

Tem um texto para o À Deriva? Envie para aderiva@nobarquinho.com

Duração: 00h07min01s
ZIP: para baixar o podcast zipado, clique aqui.

QUER TER SEU TEXTO “ADERIVADO”?
Envie sua epístola para: aderiva@nobarquinho.com

QUER ADICIONAR O FEED NO SEU AGREGADOR RSS?
Adicione nosso feed: aderiva.nobarquinho.com

ASSINE O NO BARQUINHO NO ITUNES
https://itunes.apple.com/br/podcast/podcast-a-deriva/

  • Henrique Pretti

    Quase quatro minutos de atraso rsrsrsrs, mas ficou show… Compartilhando!!!!

  • Guilherme Castilho Aires

    Muito bom 🙂

  • Leandro Martins

    Muito bom o texto e a edição.

  • Impossível não lembrar do fariseu e publicano! Muito bom!

    Abraço
    EddieTheDrummer (PADD)

    • Exatamente, Eddie!!! É na verdade uma paráfrase estendida da parábola do fariseu e do publicano, dando uma certa contextualizada com os dias atuais, embora a parábola bíblica seja atemporal

  • Luciano Valério

    Caras, parabéns pelo podcast…no geral gosto muito e sempre ouço (apesar de nem sempre vir aqui comentar), mas esse episódio em especial foi sensacional e já marquei pra ouvir mais uma vez.

    Parabéns pelo texto e pela edição..show de bola!

  • Lygia Cristhina

    Pq o à deriva não está no spotify tbm??? 🙁