À Deriva #23 – Senhor de cada nota

No Barquinho outubro 3, 2015 5

O bardo dessa história acabou de se converter Buscava agora tocar no além do entreter Tocava bandolim e cantava sobre o amor
Mas agora queria cantar era pro Senhor

Na igreja pediu ao pastor: “Uma prosa, um verso, uma canção para louvar” Recebeu queixas quando enfim entoou seu louvor
“Que papo é esse de amor?”
Triste, atendeu as reclamações e em seu canto ficou

Sem microfone e escondido no meio da banda. Era um murmurio do louvor!

O bardo sabia que Deus se agrada de qualquer canto. Alto ou baixo Mas também sabia de que poderia fazer mais do que aquilo Passaram-se meses e alguém lhe reconheceu
“Ei! É o bardo. Ele se converteu?”

Constrangendo a todos o visitante praticamente exigiu: “Escutemos o velho bardo e que nova música toca”
Todos os três amigos que o bardo tinha na igreja pediam com alegria
O bardo foi convencido e narizes foram torcidos

Cantou sobre o amor
Ágape, Deus ao mundo seu filho enviou Sacrifício e dor
Cruz é amor!

Chorando todos na igreja aplaudiam Mas o mais importante ocorreu depois.

Quando no trabalho o bardo perguntado foi: “Que música é essa, de que todos hoje falam?”
E sorrindo respondeu: “É a música de meu Deus. Senhor de toda Terra.
O Salvador de cada nota

__________________________________________________________
Texto Senhor de cada nota: Isaac Moreira
Edição e masterização: Chico Gabriel
Arte da vitrine: Chico Gabriel

Tem um texto para o À Deriva? Envie para aderiva@nobarquinho.com

Duração: 00h03min28s
ZIP: para baixar o podcast zipado, clique aqui.

QUER TER SEU TEXTO “ADERIVADO”?
Envie sua epístola para: aderiva@nobarquinho.com

QUER ADICIONAR O FEED NO SEU AGREGADOR RSS?
Adicione nosso feed: aderiva.nobarquinho.com

ASSINE O NO BARQUINHO NO ITUNES
https://itunes.apple.com/br/podcast/podcast-a-deriva/

  • Leonardo Moreira

    Legal o texto, me remete a muitos artistas que se convertem e são “obrigados” a adaptarem sua arte aos moldes “gospel”. Faltou dar crédito a música de fundo, que tenho certeza, não fora escolhida por acaso, chama-se “Pedacinho do Céu” de Waldir Azevedo. Parabéns galera pelo belo trabalho.

    • Exatamente, Leo!!! Quando li o texto me lembrei logo dessa canção. Achei que só eu saberia a referencia, mas fico feliz pro você citá-la. Da proxima vez garanto creditar o artista!!! 😉

  • Bela reflexão! Me identifiquei com alguns momentos da minha vida!
    Parabéns pessoal!

    Abraço
    EddieTheDrummer (PADD)

    • No fundo, uns mais, outros menos, mas todos que somos musicos de igrejas acabamos nos identificando com certos conflitos musicais que ocorrem dentro dela. Você como baterista acredito que tenha sofrido até mesmo mais que eu, já que a bateria, acreditem se quiser, é demonizada até hoje em algumas congregações.
      Enfim, valeu, Eddie!!!

  • Pingback: Delas #10 - Vou casar: e agora?()