#NB93 – Aleatoriedades

No Barquinho setembro 11, 2015 55

Fala discípulo! Pedro Angella, Thiago Ibrahim e Matheus Soares, diretamente do Mar da Galileia, reúnem-se No Barquinho com os amigos de Confraria Erik de Oliveira e Gabriel Tuller, para um papo totalmente despretensioso e divertido sobre aleatoriedades da vida!

Nesse episódio aprenda o que significa um aperto de mão frouxo, descubra como não se frustrar com as pessoas, como lidar com amigos de trabalho que irritam. Pegue seu alfajor, dê o play e divirta-se!

Duração: 01h42min55s
– Episódio: 00h00min38s
– Epístolas: 01h08min45s
– Extras: 01h38min12s
ZIP: para baixar o podcast zipado, clique aqui.
Edição: Thiago Ibrahim e Erik de Oliveira
Arte da vitrine: Daniel Sas

Links das epístolas:
– #ArrozDeFesta: Thiago no Os CabraCast #32 – As ironias da cruz
Projeto Sansão – Página do jogo do Jonatas Kerr

QUER ADICIONAR O FEED NO SEU AGREGADOR RSS?
Adicione nosso feed: feed.nobarquinho.com

ASSINE O NO BARQUINHO NO ITUNES
http://itunes.apple.com/br/podcast/no-barquinho/

SUGESTÕES, CRÍTICAS, DÚVIDAS E MENSAGENS NA GARRAFA
Envie sua epístola para: podcast@nobarquinho.com

  • Ricardo Ávila

    Para o alto e avante!!! DD

    • Ricardo Ávila

      Cadê o @daniellopes22?

  • E. Alex da Silva

    Nem queria. …

    • Ricardo Ávila

      Sei.

      • E. Alex da Silva

        Parei de atualizar para almoçar. .. gordo só faz gordices tsc tsc

        30 minutos de epístolas. ..deu o que falar o episódio. ..

        • Ricardo Ávila

          Já estou escutando… Vamos conferir!

  • Gabriel Tuller

    Esse parece bom hein?

    • Ricardo Ávila

      Como foi participar deste episódio? Os caras já estavam te trolando no início…

      • Gabriel Tuller

        Foi aleatório..hahahaha

  • William Aires

    bora ouvir mais um nb o/

  • Lucas Cassemiro

    Ae! o/

  • Line Rocha

    Quanto mais aleatório melhor!!!

  • André Lopes

    Do que se trata isso? Aleatoriamente entrei nessa página?

  • André Phillipe Oliveira

    Desocupado? Claro que não… Nunca consigo! The biggest loser!

  • Lourival Gonçalves

    depois aqui lá agora onde igreja No Barquinho?

  • Achei meio aleatório. Rsrs

  • Gabriela Lopes

    Meu, esse podcast foi demais!

    Lembrei que minha mãe dizia que achava um monte de embalagem de danone e bolacha no lixo do banheiro kkkkkkk eu tinha um sério problema de dividir comida com as pessoas. Estou melhorando hoje em dia hahaha
    Lembrei também de uma amiga que queria emagrecer e eu fazia questão de oferecer pra ela porque sabia que ela estava de dieta, mas ela me respondia: “Ah, vc quer que eu saia da dieta né? Vou pegar só um pedacinho” eu ficava muito brava hahahaha

    Enfim, me identifiquei um pouco com cada assunto aleatório de vocês rs!

    Vocês são demais!
    Abraço, Deus continue abençoando 🙂

    • Gabriel Tuller

      melhor frase: “Ah, vc quer que eu saia da dieta né? Vou pegar só um pedacinho”

      hahahahahahahahahahahahah

  • Fala, galera, muito divertido o podcast!

    Tenho 3 comentários:

    1) Muito legal que leram meu email e tocaram a música inspirada no NB92! valeu!

    Quem quiser ouvir a música toda, aqui tem o link:

    https://drive.google.com/file/d/0B6h7BokkRR1RcGFFZmdMUEVUQU0/view?usp=sharing

    Se alguém tiver uma voz melhor e quiser regravar, fique à vontade! kkk

    2) Sobre dividir comida tenho uma história engraçada: quando eu era pequeno, éramos em 3 irmãos… certo dia vieram 2 meninas super educadinhas passar a tarde lá em casa… para ter idéia as meninas ouviram um de nós falando “vou mijar e já volto” e ela disse “vocês não acham que é meio grosseiro falar mijar?”… kkkk quase que falei “não, grosseiro é outra coisa…” hehehe

    Mas aí no meio da tarde minha mãe chamou a gente e falou que tinha bombom pra todo mundo… era daqueles redondos… tipo sonho de valsa… eu e meus irmãos corremos na frente e já fomos desesperados pegar os bombons… conforme minha mãe foi dando os bombons, chegou na última criança (a menina que esperou educadamente… kkk) e acabou… foi então que minha mãe disse: “gente… vai ter que dividir”… ela mal acabou de dizer a palavra dividir, e eu enfiei o bombom inteiro na boca… imaginem uma criança com seus 6 ou 7 anos com um sonho de valsa inteiro na boca tentando dizer “ih… agora já comi”… as meninas dividiram o último bombom…. nessas horas vale o dito popular “salve o que puder”… kkkk

    3) Sobre misturas estranhas de comida, a pizza de alface não é ruim não! os caras tão com o maior preconceito, mas aqui na minha cidade (São Carlos – SP) é uma tradição… é uma pizza de queijo com bacon por baixo e na hora de servir eles jogam a alface com um molho tipo maionese por cima… a alface permanece crocante como na salada, mas com uma pizza de queijo e bacon por baixo…
    Pra mim é super normal… se bem que quando eu era criança eu pegava a linguiça do churrasco e passava no pote de doce de leite… kkk então talvez eu não seja referência..kkk

    Valeu, marujos! continuem o ótimo trabalho!

    • Linguiça com doce de leite??????????????????????

      • Mas não era qualquer linguiça… era a linguiça do churrasco… kkkk

        • Lucas Andrade

          Ah bom, se era linguiça de churrasco tudo bem… kkkkkkkk nããããooo

    • Wes Lube D. Neves

      Cara gostei muito da música me fez refletir muito, Deus te abençoe e continue sendo a sua força, pra vencer todas as batalhas que virão. 😉

    • Quem quiser aprender a tocar a música Metrônomo: https://youtu.be/SO5_pujLWn8

  • Rebeca da Gama

    Quero meu alfajor.

  • Rebeca da Gama

    Erik virou editor tbm?

    • Erik de Oliveira

      Dou meus pulos 🙂 hahahahahaha

    • Menino multimídia.

  • Danielle Elias

    Quem pede um pedaço de BIS….Deve ser o mesmo que pede um gole de Yakut, existe isso josé? Sacanagem….Quem come salada em cima de massa de pizza…? Afff…..
    Vocês foram demais….No Barquinho remédio para desestressar….

  • Antonio Carlos

    Não entendi esse título, mas o episódio foi muito engraçado. Essas historias de trabalho são sempre engraçadas, dá pra fazer um podcast só disso, se já não tem.
    O Matheus reclamando da impressora, pior eu que trabalhei numa empresa que a impressora ficava no andar de baixo.

    • Eu não imprimiria nada. Nunca.

      • Cara… os desafios é que nos motivam! Aqui no meu serviço tenho uma impressora na minha mesa… e não uso… kkkk

  • Aleatoriedade

    Caros amigos, o consenso sobre a necessidade de qualificação promove a alavancagem das novas proposições. Todavia, a estrutura atual da organização é uma das consequências do sistema de formação de quadros que corresponde às necessidades. Percebemos, cada vez mais, que a valorização de fatores subjetivos prepara-nos para enfrentar situações atípicas decorrentes dos índices pretendidos.

    O empenho em analisar a determinação clara de objetivos obstaculiza a apreciação da importância do orçamento setorial. O incentivo ao avanço tecnológico, assim como a crescente influência da mídia afeta positivamente a correta previsão do impacto na agilidade decisória. É importante questionar o quanto o acompanhamento das preferências de consumo pode nos levar a considerar a reestruturação das formas de ação. Pensando mais a longo prazo, a consulta aos diversos militantes desafia a capacidade de equalização do retorno esperado a longo prazo.

    Assim mesmo, o julgamento imparcial das eventualidades maximiza as possibilidades por conta das direções preferenciais no sentido do progresso. O cuidado em identificar pontos críticos na percepção das dificuldades estimula a padronização das condições financeiras e administrativas exigidas. Nunca é demais lembrar o peso e o significado destes problemas, uma vez que a constante divulgação das informações nos obriga à análise do fluxo de informações.

    As experiências acumuladas demonstram que o entendimento das metas propostas estende o alcance e a importância do investimento em reciclagem técnica. Por outro lado, a necessidade de renovação processual facilita a criação do sistema de participação geral. A prática cotidiana prova que a revolução dos costumes oferece uma interessante oportunidade para verificação das posturas dos órgãos dirigentes com relação às suas atribuições. É claro que a execução dos pontos do programa representa uma abertura para a melhoria de todos os recursos funcionais envolvidos.

    A certificação de metodologias que nos auxiliam a lidar com o novo modelo estrutural aqui preconizado apresenta tendências no sentido de aprovar a manutenção de alternativas às soluções ortodoxas.

    Abraço
    EddieTheDrummer (PADD)

    • Lucas Andrade

      = D

    • Thiago_Ibrahim

      UHAUHAHUAUHAUHAUHAHUAHUAHUAUHA! Melhor comentário ever!

  • Lucas Andrade

    Compartilho desse repúdio a aperto de mão frouxo.
    Ou aperta ou não aperta mano…não vou ficar chateado. rs

    Sou estagiário (easy life) em uma multinacional. Sobre ter um colega sem noção na empresa, lá é o setor de engenharia inteiro que é sem noção! rs
    Sempre acontece de, no momento exato em que estamos rindo alto ou fazendo alguma brincadeira exagerada (como prensar o colega entre a cadeira e a mesa), aparecer algum gerente ou o pessoal da controladoria passar do lado, olhando meio assustado… hahahah

    Obrigado pelas risadas proporcionadas e experiências compartilhadas!

  • Felipe Almeida

    Excelente episódio! Parecia que eu estava numa roda de amigos. Vocês são demais, que até pra falar sobre assuntos diversos ficou bem maneiro. Valeu pessoal, até a próxima!

  • Rogerio Macedo

    Vejo que darei muitas risadas com este NB. Ouvindo…

  • Leonardo Moreira

    Esse papo de aperto de mão mole ou forte me fez lembrar meu avô Alamir que cumprimentava as pessoas com tapa nas costas, mas era um tapa de respeito, expectorante, e sem discriminação de gênero kkkkkk as mulheres não escapavam rs
    Parabéns equipe NB, falar de aleatoriedades foi uma grande sacada!

  • Leonardo Moreira

    Ainda sobre este episódio, vou reunir um dossiê com todas as informações relevantes do Espirito Santo para mostrar a identidade deste estado, que embora não seja o meu natal, é um estado muito rico de pontos turísticos e cultura.

  • Henriques Chimbungo

    Estou escrevendo apenas para dizer da aleatoriedade que houve neste episódio, mais concretamente na leitura das epístolas, pois o meu nome foi citado no beijo do Mateus! Que aleatoriedade pra mim! E ainda mais, quando a Camila ia lendo o meu nome, ela teve dificuldade de pronunciar o meu sobrenome, tudo porque eu sou africano, angolano puro e de raíz, vivo mesmo aqui em Luanda (capital de Angola), e este sobrenome é oriundo da minha língua materna (regional) Umbundu!
    Aqui vai uma despedida na minha língua materna: Tchi ali potchiua (Fiquem todos bem)

    • Thiago_Ibrahim

      Olha só! Que maneiro, Chimbungo. Sempre bom conhecer discípulos internacionais. Você é angolano ou brasileiro, mano?! 🙂

      • Henriques Chimbungo

        Eu sou mesmo angolano, de pais angolanos, como eu disse angolano de raiz!

  • Wes Lube D. Neves

    Nossa muito engraçado, só não foi excelente, porque falaram mal do Espirito Santo, detalhe falam mal, mas nunca vieram aqui, então Sejam Melhores Marujos!! kkkkkk

  • Pingback: Delas #09 - Geração Leite com Pera - No Barquinho()

  • Gabriel Silva

    Muito bom, ei vocês tem grupo no whatsapp do no barquinho.

    • No Barquinho

      No WhatsApp não, mas em outro aplicativo gratuito chamado Telegram. Adicione aquele número do WhatsApp do NB que aparece na home do site e peça ao contato, pelo aplicativo Telegram, que o adicione ao nosso grupo

  • Rogerio Macedo

    Ri demais com o podcast. E o Erik foi modesto ao dizer que não bullinava tanto assim na época da escola HAUHSUASHUSAHUASUHSHA

  • Fala Galera! Muito legal este episódio. Fala pro Matheus que aqui na minha, churrasco de igreja a gente vai comer o churrasco e não levar o churrasco, A única coisa que eles pedem e pra levar prato e talheres.

    Quanto as selfies, eu não sigo pessoas pelas selfies e sim pelo conteúdo que eles me proporcionam mas não me importo com selfies, mas entendo que é uma demonstração de que o ser humano está cada vez mais voltado para si mesmo.

    Esse negócio de dar palpite no que eu estou fazendo eu sempre reajo da mesma forma, levanto e digo para a pessoa continuar a fazer. Ai o indivíduo fica com aquela cara de idiota e sai sem falar nada (quase sempre). Ah! Também não curto as paradinhas da Microsoft mas amo Excel.

    Essa parada de retrabalho, eu tinha um gerente que sempre mudava os relatórios duas vezes, ai a gente descobriu uma manha: a gente guardava o original apresentava as alterações para ele alterar de novo e depois levava o original e ele aprovava.

    Grande Abraço!
    Luis Vulcanis
    http://www.esconderijounderground.com

  • Gabriel Silva

    Cada piada e imaginação improvisada kkk

  • Jorge Neto

    Na minha igreja temos o Festival da Palavra, e quando os grupos completam todos os desafios, nós participamos do churrasco da vitoria, a igreja da a carne e as guarnições cada grupo leva, sempre fazemos uma programação entre os grupos e todos ficam felizes, se tiver mi mi mi, leva logo uma porrada. kkk