#NB88 – Ciência para Leigos

No Barquinho junho 26, 2015 43

Fala discípulo! Pedro Angella, Thiago Ibrahim e Matheus Soares, diretamente do Mar da Galileia, aproveitam a data e reúnem-se No Barquinho com o biólogo Tiago Pereira e o quase-cientista da computação Gustavo Lugoboni para falar, esclarecer, ou tentar nos convencer do maravilhoso mundo da ciência!

Nesse episódio entenda como a ciência é feita, o que é método científico, se fé e ciência tem algo em comum, e aprenda definitivamente o que é hipótese, teoria e lei!

Duração: 01h27min02s
– Episódio: 00h00min38s
– Epístolas: 01h03min32s
– Extras: 01h20min37s
ZIP: para baixar o podcast zipado, clique aqui
Edição: Pedro Angella
Arte da vitrine: Erik Oliveira

Links do programa:
SciCast – podcast sobre ciência
– Série: Cosmos, no Netflix
– Livro (em PDF): “O que é ciência, afinal?”, de A. F. Chalmers
– Vídeo: John Piper: Deus X Ciência
– Matéria sobre a pesquisa do chocolate que era uma farsa

Links das epístolas:
– #ArrozDeFesta1: Cacau Marques no Basecast #38 – Métodos para estudar a bíblia
– #ArrozDeFesta2: Cacau Marques na nova série do Juntos em 1 no YouTube: MEDITATIO

QUER ADICIONAR O FEED NO SEU AGREGADOR RSS?
Adicione nosso feed: feed.nobarquinho.com

ASSINE O NO BARQUINHO NO ITUNES
http://itunes.apple.com/br/podcast/no-barquinho/

SUGESTÕES, CRÍTICAS, DÚVIDAS E MENSAGENS NA GARRAFA
Envie sua epístola para: podcast@nobarquinho.com

  • Gabriel Tuller

    Desocupado!

  • Douglas Borges

    Até que enfim um pouco de ciência!
    rsrs
    Abraços

  • Andre Lopes

    Baixando…

  • Lucas Cassemiro

    Ae! o/

  • Silvana Oliveira E Silva

    Muito alto nível o NB#088! Sobre a Teoria da Evolução, eu não consigo ver uma oposição clara ao Criacionismo, vejo mais como uma extrapolação da maioria. Vejo sim oposição entre o Criacionismo e a Teoria da Origem da Vida, aquela que defende a formação dos coacervados, para a formação das proteínas e dos seres vivos, como algo aleatório. A comprovação empírica desses coacervados para mim é coisa de gente esquizofrênica kkkk… Enfim…
    Também sobre a questão das publicações científicas, sabe-se hoje que a publicação de artigos com dados negativos (i.e., cujos dados mostram coisas que não funcionam para determinada coisa), é muito rara, embora a produção de tais dados seja alta. A literatura científica atual sofre tantos desvios que quem trabalha com ciência continua de certa forma tateando em meio à penumbra. Qualquer confiança excessiva na ciência pra mim é prepotente e imatura. Ainda estamos muito longe. Parabéns pessoal por mais um superpodcast! Bjs

    • Guto Pagiossi

      Comentário excelente. 🙂

  • Vinicius Augusto da Silva

    Hummm!!! tava esperando por esse… vou ouvir e volto depois pra comentar…

  • Rogerio Macedo

    Que tema bacana para ser abordado em um podcast cristão. Esse episódio serviu para me mostrar, mais uma vez, a beleza da criação vinda pelas mãos do Senhor. Parabéns, galera (em especial ao Lugo, que elucidou bastante coisa, mas terei de ouvir de novo pra entender melhor).

  • Line Rocha

    aeee assunto top!!

  • Opa, galera! (Sabiam que o termo “galera” tem origem no ambiente marítimo? Porque as galeras eram navios que precisavam de muita gente para navegar!)

    Ótimo podcast como sempre! Acho essencial divulgar essa noção de que a ciência não é verdade absoluta… Tudo são teorias, hipóteses, algumas muito bem fundamentadas, outras nem tanto…
    Falo isso pois vim da área de exatas (ciências da computação na usp), e sempre tive essa visão de que ciência é feita de fatos e não se pode contestar…. Mas depois da faculdade fui trabalhar fazendo games e acabei indo parar num mestrado na área de humanas (sobre narrativa nos games no Mestrado em Imagem e Som da UFSCar), e sinceramente só então que fui aprender a questionar, a olhar tudo com vários pontos de vista, comecei a fazer artigos acadêmicos, e ver que quem faz a ciência são pessoas, com erros… No meu mestrado mesmo me envolvi em um tema polêmico pois no cerne do meu estudo tinha um termo que alguns pesquisadores tomaram para si por motivos políticos… Então tive de desconstruir o discurso deles para poder avançar na minha pesquisa… Fui vendo que existem motivações por trás da ciência que vem sendo feita… Hoje as faculdades exigem uma meta de publicações, e a qualidade perde o primeiro plano para a quantidade…
    E depois que um artigo foi publicado não tem um “Des-publicar”… Vide o caso da mensagem subliminar da coca-cola: um vigarista chamado James Vicary queria lançar uma agência de marketing focada em mensagem subliminar, e para isso lançou um artigo falando que conseguiu mudar o comportamento das pessoas num cinema apenas colocando mensagens curtas e imperceptíveis no nível liminar

    • Gustavo Borges Lugoboni

      Incrível seu comentário Jonatas. Não tenho o que acrescentar.

      Mal posso esperar pra jogar algum joguinho feito por vocês. (Projeto Sansão? rs)

      • Opa, Ricardo, obrigado! como vim do meio acadêmico, esse é um tema muito presente na minha vida… Mas vou procurar comentar com maior frequência!

        Sobre o jogo do Sansão, como estou fazendo tudo sozinho (programação, modelagem, animação, texturas, som, menus, interface, etc) acredito que só fique pronto mais pró final do ano…. Mas fique de olho no site http://www.funnysheep.org e assine o mailing lista para receber notícias!

    • Opa, já que saiu meu comentário nas epístolas e heresias, vou responder ao que falaram do Silvio Santos e as mensagens subliminares….
      Na boa… aquilo não é subliminar… se você viu e entendeu, é liminar… não é subliminar, não é ilegal… mas é tosco…kkk
      E a prova de que não funciona é que eu nunca compro mais de um vidro de jequiti por dia, enquanto assisto meus filmes da disney, ouvindo música da xuxa e tomando coca-cola…

  • Eduardo Urias

    Baixando!!! Porém, ocupado!!! hehehe

  • Lourival Gonçalves

    Esse podcast com certeza teve muito transpiração.

  • Lourival Gonçalves

    Isso ai na Vitrine e no post é uma pegadinha né?#88 e #85?Tem que fazer algum cálculo?kkk

    • Erro de principiante do vitrinista suplente… Hahahaha!

    • Erik de Oliveira

      Ave, quem nunca errou uma vitrine na madruga que atire a primeira mesa digitalizadora :`(

      • Lourival Gonçalves

        Podcast #85-Os maiores Perdedores da Bíblia.kkkkkk

        • Lourival Gonçalves

          @erikdeoliveira:disqus,Tá ai uma Pauta para um podcast:Meus Piores Erro 404.kkkk

          • Lourival Gonçalves

            Na próxima já sabe.kkk.Tá bom de Zoar..

  • Erik de Oliveira

    Não acredite no que o Lugo fala, ele é illuminati.

    Zuera! (ou não)

    Muito bom o episódio, os dois convidados usaram pontos de argumentação diferentes, mas que acabaram se completando para esclarecer temas interessantes, como o método científico, ou a falsificação de uma teoria. Só não entendi se a série Cosmos é um ídolo dos cientistas ou se é uma obra de arte! UAHSUAHS

    Abraço!

    • Gustavo Borges Lugoboni

      Sou illuminati, junto como Xavier, Dr. Estranho, Tonynho Stark e mais uma galera.

  • Gabriel Tuller

    Excelente discussão sobre o tema pessoal! Sou bastante entusiasta do tema e gostei do complemento que o Gustavo e o Thiago deram sobre os métodos científicos. Só queria acrescentar uma coisa em relação ao que vcs falaram do Galileu e muita gente diz também sobre ele ter sido excomungado da igreja por “contradizer um pensamento dela”.

    Ele provocou mais os acadêmicos do que a própria igreja: escreveu em italiano e não em latim, o que atiçou as elites, levando a ciência pro povão, também desprezou de maneira áspera seus opositores e, zombou do próprio papa ao incluir um personagem “bobo” que aludia ao pontífice em um de seus trabalhos – o que lhe levou ao tribunal. Diante da Inquisição, Galileu nunca foi torturado e, condenado à prisão domiciliar, passou a maior parte do resto de sua vida nas residências luxuosas de seus amigos. O célebre astrônomo, ainda assim, morreu católico.

    http://entreomalhoeabigorna.blogspot.com.br/2013/07/o-caso-de-galileu-galilei.html

    No fim das contas, ele foi excomungado na inquisição pq zombou do papa e não por ter sido cientista. Lembrando que o Copérnico já defendia o Heliocentrismo antes do Galileu.

    Abraço galera! Deixo um gif que resume o episódio:

    • Gustavo Borges Lugoboni

      Existem muitas lendas como essa do Galileu. Na verdade Galileu era escrotizado não por ir contra Deus, ele era escrotizado porque propunha um programa de pesquisa distinto do que era vigente na época. Ia contra o paradigma ciêntifico estabelecido que era estudado a séculos.

      Seria como se alguém hoje em dia propusesse um modelo de mecânica completamente diferente da newtoniana, por exemplo.

      Um exemplo bem interessante nessa linha, e que provavelmente o pessoal do Barquinho deve abordar no podcast sobre teoria da evolução, é que no principio o Darwinismo e a Genética Mendeliana eram programas rivais, e a galera da genética foi escrotizada por um bom tempo, até que as duas se juntaram no NeoDarwinismo.

  • Lucas Santos

    Lembro do Gustavo falando da pedra em uma conversa kkk enfim, ótima participação parça!

    Bom ansioso para novos episódios sobre o tema! Quero ouvir sobre dinossauros e ET´s. kkkk

    prevejo Adauto Lourenço participando de um episodio futuro “criacionismo x evolucionismo”, será? kkk

    • Gustavo Borges Lugoboni

      Sempre uso a pedra rs

  • Luana Paulichen

    Ótimo episódio, galera!
    Inclusive me lembrei do livro “Milagres” do C.S.Lewis, quando vocês estavam falando sobre a comprovação do método científico e a pedra que sempre cai. Vale muito a leitura pela abordagem das questões naturais, os milagres e a relação disso com a fé! 🙂

    Beijo 😀

  • Luciana Santos

    Os melhores Extras de todos os tempos! hahahahahhahahahahaahha (sim, eu escuto até o final)

  • Parabéns pelo episódio pessoal! Curti os comentários e ficou bem leve a conversa. Não sou cientista da computação, mas sou quase formado na área da tecnologia da informação. E uma coisa não tem relação com a outra ahahahaha

    Mesmo assim, valeu pelo episódio.

    Abraço
    EddieTheDrummer (PADD)

  • Bom, eu sou bem leiga então não sei comentar sobre muita coisa que vocês falaram, mas tenho uma opinião bem simples:
    Ciência linda, cientistas blé.

    Trabalho com editoração de revistas científicas (humanas e naturais).
    Por convier com pesquisadores, muitos doutores e editores científicos, eu afirmo: QUE MEIOZINHO CHATO, arrogante e com guerra de egos. Pior que crente.
    A maioria não ama ciência, ama a cabeça deles. Ô povinho pra se achar.
    Dependendo de quem é editor as coisas funcionam de uma maneira.
    Há diretrizes para publicação, e eu acredito que em revistas beem famosas há regras bem definidas que restringem muita coisa.

    Resumindo, se muita gente de opinião no meio evangélico transformou o que se conhece do evangelho em algo diferente do que é, o mesmo acontece com a ciência.

    (Quanto a leitura dos comentários. Vou amarrar fiozinho no PS, se não der certo vou me afogar no suco, sim HAUHsuhAUHSuhAUHS)

    • Gustavo Borges Lugoboni

      Uma pena que não deu tempo de nos aprofundarmos nesse assunto de publicações, um pouco por culpa minha que me estendi nos conceitos.

      Espero que abordem mais esse assunto numa possível segunda parte.

      Mas realmente, o ego do ciêntista é que nem o poder de luta do Goku: Mais de 8000

  • Fala Galera! Muito bacana este episódio e altamente informativo. Penso que a ciência nunca poderá ter a certeza absoluta do que quer que seja pois para isso precisaria ter o conhecimento pleno de todas as coisas, teria que ser onisciente e isto somente Deus consegue. Deus possui a ciência de todas as coisas, conhecidas e desconhecidas. O conhecimento científico não possui esta capacidade de revelar Deus pois Deus é soberano e revela-se a quem quer. Independente de como as coisas se sucedem Deus sempre será o idealizador de tudo. Grande abraço.

  • Silas Bastianelli Pinto

    Sou por um bom tempo um discípulo ingrato, que como dito nas epístolas desse episódio, “… só escutam, usam agente, jogando fora ali na lixeira do celular “, e essa frase me tocou e vim em redimir e mandar um grande abraço para essa tripulação que me faz rir muito! (Confesso que não tenho o costume de comentar em nenhum dos Pods que ouço).

    Curto as piadas do Thiago, mesmo quando sinto vergonha alheia, e posso admitir que ele diminuiu nas piadas (culpa da Sara?).

    Nesse podcast quando leram a epístola da Camila veio logo em minha mente que o Pedro, Thiago e o Matheus são como a versão masculina das Meninas Super Poderosas, ahaha, o bobinho, o mandão e o nervosinho.

    Curti o tema Ciência, e dentro desse tema no cristianismo foram criadas verdadeiros folclores, e por isso é importante debater e conhecer bem antes de sair falando besteiras. Muitas teorias cientificas são tratados como fatos científicos por muitos erroneamente e essa questão é bem importante de conhecer (Ex: Teoria do bigbang é uma teoria que muitos professores na escola tratam como verdade absoluta, mas um cientista sério nunca diria isso.)

    Grande abraços a todos. (já falei muito)

  • Tiago

    O tema é muito bom, mas um dos convidados é muito ruim para falar em podcast, é uma critica construtiva, eu não consegui escutar até o final por causa disso

    • Gustavo

      #RCLQ

  • Rogério Moreira Júnior

    Um tema que acho que acabou faltando na discussão é justamente o pressuposto do naturalismo. Acredito que ele é a chave para entender a diferença entre a visão de mundo baseada na ciência e a visão de mundo cristã, e ajuda a resolver alguns debates.

    De modo geral, cientistas hoje partem do princípio que natureza é tudo o que existe, e nada de fora pode interferir nela – como uma caixa fechada onde nada de fora pode entrar. Um exemplo seria um daqueles formigueiros dentro de caixas de vidro onde as formigas só pudessem se alimentar daquilo que está crescendo ali, e o pesquisador, do lado de fora, não tem como contaminar o ambiente.

    Se isso é verdade, logo não pode existir milagres – nada de fora da natureza pode vir e mexer nas coisas aqui. Assim não pode haver um Deus – a não ser que seja um Thor, nada mais do que um alienígena poderoso que possuiu uma tecnologia que nossa ciência ainda não entendeu (#aliensdopassado). Tudo o que existe é o que podemos ver – o que foi brevemente citado por um dos participantes ao se referir ao cosmos.

    Por outro lado, nós cristãos cremos no sobrenaturalismo, como C. S. Lewis coloca no livro “MIlagres”. Acreditamos que existe alguém lá fora, que existe um Deus que não pertence ao cosmos, mas que o criou, e está fora dele. Este Deus criou a natureza, criou leis e deu aos homens uma mente para que eles possam descobrir estas leis – mas tem a soberania para entrar e interferir neste universo. Não é o Deus deísta que criou as coisas e nunca mais apareceu, mas alguém que mantém um relacionamento com sua criação.

    Isso não quer dizer que todos viramos os crentes que veem o sobrenatural em tudo. Entretanto, é um ponto de oposição à ideia moderna de que não existe nada além do que podemos ver. Acredito que é a base filosófica que falta passarmos para jovens e adolescentes para poderem enfrentar os ataques contra a fé que vão encontrar pela vida.

    Enfim, comentário gigante, mas é algo em que tenho pensado há algum tempo, com a ajuda de bons livros. Recomendo um “NB Estante” sobre três que tratam deste tema:

    – “Darwin no banco dos réus” e “Como derrotar o evolucionismo com menter abertas” (ambos de Phillip E. Johnson)

    – “Apologética Cristã no Século XXI” (Alister McGrath)

    PS: Divertidamente no NB Pipoca – não vi mas já gostei. Mas se quiserem continuar com a onde de heróis, Homem Formiga está vindo por ai…

    • M Barbosa

      Cara, eu concordo com alguns dos seus pontos, mas sinceramente achei esse podcast sobre ciencia horrível haushau

  • Olá marujos! quanto tempo heim!!!

    Só um complemento… Ouvi bem de leve o Gustavo citar a marca “OMO”. Recentemente meu professor de TQO estava dando uma palinha sobre isomeria e citou a marca. Ele disse que participou de um dos projetos do sabão em pó ‘OMO o branco mais branco’ e complementou que na verdade eles apenas utilizam uma substância que reflete mais a luz e que olhando a roupa de alguns ângulos diferentes você enxergava o encardido do tecido, porém o branco que refletia cobria aquilo de certos ângulos, ou seja, “o branco mais branco” passou a ser a informação mais enganosa pra quem tinha a informação (ciência), porém não deixou de ser um slogan verdadeiro rsrs

    Abrçs!

  • Ciro Lima

    Não é só o BTCAST que tem hemorragia nasal não rapaz !!! Todos tripulantes Mandaram muito bem … Ótimo Cast ! Uma sugestãozinha pra galera ,busquem por John Lennox , ele trata bem o tema entre ciência e religião e ele faz afronta ao anti-teísmo de Richard dawkins …

  • Pedro Samuel

    Bem, obrigado por me citarem nas Epístolas.

    Mas, acredito que fui mal interpretado.

    Eu não creio que a narrativa de Gênesis 1-3 é de linguagem poética. Até,
    porque o texto em hebraico é completamente diferente dos textos de
    salmos com paralelismos sintéticos.

    É preciso deixar claro que figuras de linguagem não é a mesma coisa que linguagem poética.

    Quando diz “com o suor do seu rosto comeras o seu pão” não significa que
    Adão vai deixar de comer o pão com “Nutella” e colocar suor para comer.
    Isto é, uma figura de linguagem para descrever algo literal que vai
    acontecer com Adão.

    De fato, os Salmos contribui com a teologia, porém, você não tem as
    doutrinas centrais da fé cristã alicerçadas em Salmos, Jó ou Provérbios.
    Pois você não faz teologia somente com o textos poéticos, e sim, com
    vários texto que também tem a contribuição do texto poético.

    Abraços Marujos!

  • Pingback: #NB99 - Evolução para leigos()