Mar de rosas

Lucas Teles julho 22, 2013 1

No último domingo tive o enorme prazer de completar o meu primeiro ano de casado. O tempo passou muito rápido e amadureci muito nesse último ano. Tenho muito que agradecer ao nosso DEUS por esta oportunidade!

Em um ano, aprendi um termo que caracteriza o meu casamento: MAR DE ROSAS. Como assim, mar de rosas??? O termo pode soar estranho e dá uma impressão de perfeição. Mas não é nada disso. Nos mares que eu conheço sempre existem ondas, algumas mais fortes que outras. Nos mares que eu conheço sempre ocorrem ressacas. Os mares que eu conheço são lugares hostis e muitas vezes mortais. Vamos alguns pontos comuns entre o casamento e o mar:

  • São ambientes que exigem preparo: nenhum marinheiro encara o mar para uma pescaria ou passeio sem ter experiência em águas tranquilas. O mar é um local para navegadores experientes, caso contrário, a morte é quase certa. No casamento é a mesma coisa. Ninguém pode entrar num casamento sem antes passar pelo namoro. Os casais que já decidem se casar com pouco ou nenhum tempo de namoro, podem ter problemas futuros. No namoro, o casal tem a oportunidade de se preparar em diversos aspectos: financeiro, psicológico, físico (tem gente que gosta de emagrecer), etc.
  • Tem que conhecer as coordenadas: encarar o mar sem conhecer o ponto exato aonde se quer chegar, seja por orientação por estrelas, bússolas, GPS ou outros métodos, é, no mínimo, uma irresponsabilidade enorme. Imagine-se em alto mar. Em qualquer direção que se olhe, só se vê água. Antes de nos casarmos, temos que planejar nossa vida e o futuro. Não dá pra casar-se e tentar resolver a vida após isso. Exige-se planejamento, estudo, preparo, oração e leitura da Bíblia. Um bom casamento começa com um bom namoro.
  • O barco tem que ser forte: acredito não ser possível enfrentar o alto mar numa canoinha. Quanto mais longa a viagem, maior é o barco. Se você for de caiaque, não passará de poucos quilômetros. No entanto, para viagens longas é necessário que se utilize um navio. Um casamento sem DEUS está fadado ao fracasso. Minha esposinha e eu estamos seguros em DEUS para enfrentar o perigoso mar. Não é simples vencer, mas quando o controle está nas mãos de DEUS tudo fica fácil.

Pontuei apenas algumas situações e poderíamos ter citado mais. Estes são apenas exemplos que são recorrentes em minha mente quando penso no meu casamento. O casamento mar de rosas não é aquele perfeito, em que não há problemas. Quando afirmo que o meu casamento é um mar de rosas, afirmo que existem problemas, ondas fortes e ressacas, mas que ele está alicerçado numa base muito forte. O mar de rosas só depende de vocês para acontecer.

Faça do seu casamento um mar de rosas!