Armarás o próximo contra ti mesmo

Pedro Angella junho 10, 2013 10

A partir do momento em que nos tornamos habitação do Espírito Santo, algo totalmente novo acontece em nossas vidas. Passamos a enxergar o sacrifício de Jesus em amor por nossas vidas e perceber a grandeza do Deus criador, onipotente e onisciente.

Mas para nós, crentes, só isso não basta. Queremos mais. Queremos o único fruto proibido. Queremos ser diferentes, e mostrar pra todos qual é a nossa verdade, custe o que custar!

Em Mateus 22.36-39, Jesus nos ensina quais são os grandes mandamentos: amar a Deus, e amar ao próximo como a si mesmo. É comum interpretarmos este segundo grande mandamento como: devo amar meu próximo assim como eu me amo. Errado. Devemos levar o amor ao próximo em primeiro plano, como eu levaria este amor por mim mesmo. Isto significa negação e renúncia a nós mesmos, em favor do outro. E isto irá demonstrar em nós o amor de Deus.

Entretanto, mal temos amado o próximo, como temos nos amado tanto como cristãos, filhos do Deus altíssimo, que isso nos tem levado a uma atitude de reafirmação na sociedade. “Ei, olhe pra mim, sou crente! Ei, eu marcho para Je$u$! Sou contra o casamento gay! Todos devem nos obedecer, pois estamos no governo! Rumo a (sic) Jesuscracia!”

O que vemos a massa evangélica externar é comparável ao que o movimento homoafetivo tem feito. Marcha para Jesus X Parada Gay. Valores da Família X União Civil Homoafetiva. Marco Feliciano X Jean Wyllys.

Estamos chamando atenção para nós, cristãos. Mas, ao invés de levar o amor de Deus a estes próximos, temos levantado uma cultura de ódio, por conta de uma intolerância burra! Estamos sendo perseguidos, mas não pelos motivos descritos na bíblia. Somos perseguidos porque nos tornamos um povo nominalmente grande, enraizado em tradições e que não vive o evangelho. Não vive o grande mandamento.

Quem são nossos próximos? Jovens com dificuldade de acreditar em algo? Ateus fundamentalistas, homoafetivos? Pessoas cultas e inteligentes, que não conhecem o amor de Deus?

Temos sido tão odiosos e burros em nossas convicções, que não temos amado o próximo, mas temos dado motivos pra que o próximo não nos ame, e não veja o amor de Deus em nós. E se não amamos o próximo, não podemos amar a Deus (cf. 1 João 2.9).

  • Leonardo Henrique

    Bem abordado. Temos que rever o nosso conceito de amo, será que tamos amado msm ?

    Ama nunca foi julga e condena, Deus mostra isso claramente ao da seu filho por nós, ele msm poderia ter jogado agente no inferno, ele teria toda razão de fazer isso. Porem ele escolheu nos amar.

    Lembrando tbm que pecador não é só o povo do mundo, mas tbm o que ta na igreja. Reconhecendo que somos pecadores e que o amor de Deus chegou até nós, devemos leva esse amor com total mansidão, se colocando no lugar deles. Pós somos iguais.

  • e como diz o ditado “quem ama o feio bonito lhe parece”

  • Texto excelente!
    A Igreja de um modo geral deve se preparar melhor, saber como abordar um homossexual, tratá-lo como irmão, levá-lo ao meio cristão para que este aceite Jesus como senhor e salvador e por meio do Espírito Santo venha a entender que sua homossexualidade é errônea, é pecado… mas isso tudo é muito difícil, a Igreja é muito conservadora, o ser humano é muito preconceituoso, devemos nos fazer os próximos de cada um que se encontra em pecado assim como Jesus apresentou na parábola do bom samaritano, abordada recentemente no #BTCast 053, onde o bom samaritano se faz o próximo do rapaz ferido.

  • Jessé

    Não tenho dinheiro bonificar ao autor desse texto, porém deixo um muito obrigado como pagamento, por abordar algo que provoca tanta tempestade..

  • Thiago Ramon Brito

    Finalmente algo que traga uma visão do que devemos ser !
    Concordo em genero numero e grau
    O ruim que quando vamos falar isso pra outros ” crentes ” , fica dificil a discução !!!

  • manoella Ferreira

    Texto excelente. É isso mesmo o que tem se passado na minha mente, pra que tanto ódio, onde está o amor ao próximo, meu Deus, que o Senhor tenha misericórdia dessas almas que não entendem ou não querem entender a tua palavra.

  • Luiz Ricardo Neves

    EXCELENTE TEXTO!
    Só pra acrescentar mais uma mensagem Bíblica que corrobora essa visão:

    Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo.
    Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros.
    De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus,
    Filipenses 2:3-5

  • Danielle Martins

    Falou bem… Realmente o que essa galera fez é afronta a Deus, porém nos cristãos não ajudamos em nada desfiando o nosso ódio sobre eles. Temos é que ORAR…. Joelhos dobrados falam mais do que timelines cheias de ofensas. E sinceramente, o meu Jesus nunca foi aquele lá da cruz a quem eles querem afrontar, e sim aquele que morreu, mas ressuscitou e está no céu.

  • Marcus Vinicius

    Oro pra que um dia esse texto se torne obsoleto,não se aplique mais à nossa realidade, mas temo que minha oração só será atendida no Último Dia… Ótimo texto, Pedro!!

  • Eduardo Urias

    Muito bom esse texto! Era justamente isso que eu estava pensando e já vinha defendendo. Nós precisamos pregar o verdadeiro evangelho.