Estou segurado!

Alexfábio Custódio Março 18, 2013 0

Ahoy meus caros marujos!

Segurança é sempre muito importante, não importa qual seja a nossa área de atuação. Por isso, achei muito válido quando eu encontrei o capitão Ahab fazendo uma apólice de seguros para seu navio “The Pequod”. Aquele velho excêntrico murmurava algo como: “Agora estou segurado, posso ir atrás daquela maldita baleia”.

Isso aconteceu meses atrás, hoje fiquei sabendo que o navio do Ahab foi destruído por uma baleia cachalote branca chamada Moby Dick. Ismael, um dos seus marujos, me contou que o capitão foi até o escritório da Woody Woodpecker seguros, afirmando estar totalmente segurado. Contudo, o vendedor da apólice pediu para o capitão ler as letrinhas minúsculas do contrato, com a ajuda de uma lupa ele encontrou uma cláusula que dizia:

“Você só não estará segurado se seu navio for destruído por uma baleia branca enfurecida e ícone da literatura da língua inglesa”.

Por não conhecer totalmente o documento que lhe servia de segurança, ele ficou sem seu barco. Infelizmente este mundo está cheio desses ratos sujos, que se apoiam em letras miúdas para lucrar sobre a boa fé das pessoas.

Se fossemos citar o nome dos vários “vendedores de apólices espirituais” que estão por ai, ficaríamos a noite toda aqui no convés. Pessoas que exploram a falta de conhecimento bíblico dos fiéis, carregando-as com seus ventos de doutrina.

Isso me lembra de um caso excepcional que aconteceu durante as viagens de Paulo. O apóstolo possuía um modus operandi: Todas as vezes que ele chegava a uma cidade, ia primeiro anunciar as boas novas do evangelho na sinagoga, para os judeus, e só depois ele anunciava aos gentios.

Muitos recebiam a mensagem de bom grado, alguns nem tanto, e também havia os que além de recusar o testemunho de Jesus Cristo, buscavam causar problemas ao ministério dos missionários.

Mas nada se compara com o que aconteceu quando os pregadores chegaram a Beréia. Seguindo o seu costume, Paulo anunciou a mensagem de Jesus para os judeus bereanos. Provando através do estudo das escrituras que Jesus era o Cristo prometido a Israel. Dispostos a investigar a credibilidade daquela mensagem, os bereanos examinavam as escrituras sagradas.

Vocês imaginam que foi um trabalho fácil? Eles não possuíam gadgets com bíblias digitais, nem mesmo bíblias com separações de livros, capítulos e versículos. Cada citação devia ser conferida em rolos de pergaminhos escritos manualmente. No entanto, era a segurança espiritual de toda uma comunidade que estava em jogo! Todas as letras seriam conferidas, por mais miúdas que fossem!

Isso resultou em uma comunidade repleta de novos cristãos, seguros de que se tornaram novas criaturas em Cristo.

Viram marujos? O conhecimento das escrituras nos transmite sabedoria e o preparo para toda boa obra (2 Timóteo 3. 14 a 17), assim não temeremos ventos de doutrinas, tempestades, ou mesmo cachalotes agressivas.

Agora com licença que eu quero aproveitar a luz natural para ler a minha bíblia. Vocês já fizeram isso hoje?

(Citações de personagens do romance “Moby Dick” de Herman Melville, no Barquinho também é cultura! Texto bíblico citado na história: Atos dos Apóstolos 17. 10 a 12).