Jesus e o homossexual

Matheus Soares fevereiro 19, 2013 9

Ao amanhecer ele apareceu novamente no templo, onde todo o povo se reuniu ao seu redor, e ele se assentou para ensiná-los.

Os mestres da lei e os fariseus trouxeram-lhe um homossexual surpreendido em sodomia. Fizeram-no ficar em pé diante de todos e disseram a Jesus: “Mestre, este homossexual foi surpreendido em ato de sodomia. Na Lei, Moisés nos ordena apedrejar tais homossexuais. E o senhor, que diz?”

Eles estavam usando essa pergunta como armadilha, a fim de terem uma base para acusá-lo. Mas Jesus inclinou-se e começou a escrever no chão com o dedo.

Visto que continuavam a interrogá-lo, ele se levantou e lhes disse: “Se algum de vocês estiver sem pecado, seja o primeiro a atirar pedra nele”.

Inclinou-se novamente e continuou escrevendo no chão.

Os que o ouviram foram saindo, um de cada vez, começando pelos mais velhos.

Jesus ficou só, com o homossexual em pé diante dele.

Então Jesus pôs-se em pé e perguntou-lhe: “Onde estão eles? Ninguém o condenou?”

“Ninguém, Senhor”, disse ele. Declarou Jesus: “Eu também não te condeno. Agora vá e abandone sua vida de pecado”.

Os ânimos no meio evangélico mostram-se cada dia mais acirrados. O prenúncio parece ser de uma batalha, tendo os cristãos do lado dos “defensores da família” e do outro os pervertidos e imorais homossexuais, ou “gayzistas” como alguns dizem.

Obviamente o texto acima nunca aconteceu, substituí a mulher adúltera pela figura de um homossexual nesse episódio da vida de Jesus. Não pude pensar em melhor ilustração para os nossos dias do que essa. Se Jesus estivesse em nosso meio, como esteve a dois mil anos atrás, seria com essa mesma animosidade dos cristãos e defensores da moral e dos bons costumes? Minha resposta a essa questão é NÃO.

Jesus era acusado de andar com pecadores, leprosos, beberrões, publicanos, samaritanos, prostitutas, pessoas odiadas e repudiadas pelos religiosos, não coadunando com suas atitudes pecaminosas, mas sim estando sempre em seu meio com atitudes amorosas e transformadoras.

Esse movimento contra os homossexuais, em sua grande maioria, é representado por gente inescrupulosa, que rouba dinheiro dos fiéis com pregações mentirosas, vendendo tudo quanto é porcaria em nome de Deus, sem caráter e oportunistas, usando todo tipo de política e politicagem para exaltar seus próprios nomes e não o de Cristo, colocam-se como os defensores das verdades do Reino de Deus, mas que no fundo não passam de charlatães da fé.

Me recuso a ser representado por esses tais em nome dessa “causa”, e como evangélico reitero que não faço parte desse movimento pautado pelo ódio.

Obviamente como um cristão que procura pautar seus princípios pela bíblia também não aprovo a atitude de certos líderes liberais que pervertem o valor das Escrituras para ignorar as práticas pecaminosas e inseri-las no contexto da fé evangélica. A bíblia condena e sempre condenou a homossexualidade, sendo algo que fere o plano de Deus para o homem. Essa prática afasta o pecador cada vez mais de Deus, assim como qualquer outro pecado, não sendo pior ou melhor, apenas tendo consequências diferentes.

O Jesus que eu conheço veio para os doentes, andou no meio dos rejeitados, comeu junto com os excluídos, e sempre perdoou os arrependidos dizendo simplesmente “Eu também não te condeno. Agora vá e abandone sua vida de pecado”.

  • Simples e direto. Aplicando alguns ensinamentos simples que Jesus nos deu, podemos nos manter no cerne do cristianismo, sem tomar partido nessa “guerrilha Evangélicos x Homossexuais”. Não julgando, estendendo a mão para aquele que precisa, falando sobre a misericórdia de Deus pra aqueles que querem ouvi-la, e amando o próximo. Tudo sem forçar e com naturalidade. Esse é o modo. Bom texto chefe!

  • Luciano Coelho Alves

    Gostei de seu breve texto Matheus, conseguiu pinçar o dualismo atual, porém doentio confronto ou para alguns “bandeira.
    Enfim, ouso dar um conselho, e reconheço que ser um filho de Deus, estar aos pés da cruz é preciso coragem. Precisa ser muito corajoso! Mas gente de caráter combina com coragem. E se você for realmente alguém que crê nisso, que busca o Senhor de todo coração e não se afastar da cruz e manter a lucidez enxergando e lembrando de onde você veio, onde você está e para onde você vai; creia nisso! busque de todo coração, seja crítico em relação as coisas que influenciam a vida naquilo que vem de fora questionando a verdade de Deus. Não creia em Deus como um “salto no escuro”, creia conhecendo, buscando e aprendendo. E vai valer a pena construir uma vida com Deus, uma vida que tem fundamento sólido num Deus que se revelou à nós e tem se revelado através da história. E foi desse Deus que percebi você escrever.

    Parabéns!!!

  • para mostar como o No Barquinho é sem preconceito ,ja convidou o Dvd Castilho diversas vezes para o podcast

  • o texto o Matheus não tráz nenhuma visão Extremamente nova ,mas um detalhe bem legal ,foi ele defender os “efeminados varões” e depois ,somente no ultimo diz que não concorda com eles … Matheus seja melhor hehe

    • Mano, releia o texto. Eu não defendo o pecado, mas sim o julgamento que se faz contra os tais, como se nós não tivéssemos os nossos próprios. Jesus não concordava com a vida de pecado daquela mulher, tampouco com o julgamento daqueles homens, por isso ao fim ele diz: vá e não peques mais.

      • Matheus releia meu comentário , eu falei que foi legal você ,mesmo não concordando com as atitudes ,você só deixou para falar no final ,e no começo ter defendido alguem que você não concorda ,então legal você defendeu alguem mesmo não concordando com o que ela faz ,algo que não fazemos geralmente…

  • Há exageros dos dois lados, mas algumas coisas são certas:
    .
    >>> Ao aprovar casamento gay, ninguém vai assumir homossexualidade por causa disso. Ninguém vira gay, ou é ou não é. Podem passar 24h por dia homossexualidade na tv e rua que eu não vou sentir vontade de dar a bunda.
    .
    >>> A mesma bíblia que em apenas uma única passagem no antigo testamento e uma única no novo condena o homossexualismo também condena mulheres independentes e aprova a escravidão. Porque se ater a um fato e ignoram o outro?
    .
    Essa condenação é igual para quem bebe, então, adeus 90% da população.
    .
    O que os gays apenas querem é ter direitos iguais, assim como as mulheres conquistaram, assim como os negros conquistaram.
    Há 120 anos era normalíssimo ter um escravo e a bíblia foi usada para defender este direito.
    .
    Como foi dito em grande Vlog, essas pessoas que lutam contra a aprovação desses direitos serão lembradas como vilões da história, pessoas que fizeram de tudo pra atrasar a humanidade.