As Contradições do “Louvor Profético”

Thiago Ibrahim dezembro 20, 2012 8

Fazendo as contas aqui, cheguei à conclusão de que apenas 6,5% dos “louvores proféticos” que executamos em nossos cultos seriam menos agressivos ao ouvido de Deus, se ao final deles todos nós entoássemos um sonoro “SE FOR VONTADE DE DEUS”. Os outros 93,5% dos cânticos, nem assim se salvariam.

Há um tempinho chegou às igrejas brasileiras um novo estilo de cântico congregacional: o chamado “louvor profético”; muito comuns, principalmente nos meios pentecostal e neo pentecostal.  Esse novo estilo de louvor caracteriza-se, como o próprio nome diz, por possuir letras positivas e motivadoras, que falam diretamente à necessidade imediata de quem ouve. A esse ato de “declarar” ou “ordenar” algo positivo sobre a vida de alguém se convencionou chamar de ATO PROFÉTICO em alguns setores do cristianismo evangélico brasileiro.

É comum ouvir nas letras desses cânticos frases do tipo “VOCÊ VAI VENCER”, “VOCÊ JÁ É UM CAMPEÃO”, “TOME POSSE DA VITÓRIA”, “DEUS VAI MUDAR A SUA HISTÓRIA”, “O SEU MILAGRE JÁ CHEGOU”, “UMA NOVA HISTÓRIA DEUS TEM PRA MIM” só pra citar algumas delas. Essas letras apenas refletem o entendimento errado que muitos evangélicos têm do papel do cantor/músico dentro da igreja. O meu propósito com esse texto é pensar junto com você sobre a forma como temos enxergado a música e seu papel no louvor congregacional. Vamos lá?

Já entendemos o conceito e as características do “louvor profético”, certo? Agora quero te convidar a desconstruir o termo e pensar no significado das duas palavras. Abaixo a definição de cada uma delas de acordo com o dicionário Michaelis da Língua Portuguesa:

Louvor

lou.vor
sm (de louvar) 1 Ato de louvar. 2 Aplauso, elogio, encômio. 3 Apologia de uma obra meritória. 4 Glorificação.

Profético

pro.fé.ti.co
adj (gr prophetikós) 1 Relativo ou pertencente a profeta ou a profecia. 2 Que contém profecia ou é da natureza da profecia; revelatório, interpretativo: Palavras proféticas.

Analisando o significado de cada um separadamente, vê-se claramente que a junção das duas palavras que formam o termo “louvor profético” é, em si mesma, uma contradição de significados. Quando eu louvo, estou elogiando alguém ou algo. Quando “profetizo”, a mensagem é direcionada a alguém. Logo, se o meu louvor é profético, há algo de contraditório ou eu não entendi corretamente o significado de uma palavra, muito menos o significado da outra.

Teologicamente também há um comprometimento na medida em que a música dentro do culto cristão tem o objetivo de comunicar o conteúdo da Palavra de Deus, ou seja, o Evangelho: a morte e ressurreição de Cristo, Sua volta gloriosa, as doutrinas bíblicas e todas as verdades contidas nas Escrituras. Esse é o verdadeiro sentido do “louvor” no culto cristão.

Há também o problema com a palavra profético. Essa palavra vem sendo usada de forma muito desrespeitosa e até mesmo desleal, já que hoje todo mundo se diz profeta. Qualquer um que sente um friozinho na espinha e um arrepio já se sente no direito de proferir palavras como se fossem inspiradas pelo próprio Deus. E o pior, essas pessoas, agindo dessa forma, enganam os cristãos incautos que, iludidos, cobram de Deus o cumprimento de promessas que Ele mesmo não fez. E isso tem sido muito danoso pra igreja brasileira. Esse tipo de prática contribui para o clientelismo tão presente em nossas comunidades.

O “louvor profético” nada mais é do que um desvirtuamento do verdadeiro sentido do louvor congregacional. Em vez de louvar a Deus e comunicar seus atributos,  quem adere a esse tipo de prática prefere compor e cantar músicas que alimentem o ego das pessoas e as façam sonhar com promessas que, na verdade, Deus nunca fez. No fundo, o que importa mesmo é que as igrejas estejam cheias domingo após domingo, mesmo que de gente viciada em ilusões e que pensam estar adorando ao Deus verdadeiro, quando na verdade estão adorando seus próprios egos.

Desejo, de coração, que voltemos a entoar o verdadeiro louvor como forma de agradecimento ao soberano pela salvação que recebemos e deixemos de lado esse sentimento egoísta que nos faz achar que tudo o que queremos será de acordo com a nossa vontade. Voltemos ao evangelho puro e simples.

“Afastem de mim o som das suas canções e a música das suas liras. Em vez disso, corra a retidão como um rio, a justiça como um ribeiro perene!” Amós 5:23-24

L.R.

  • Pingback: As Contradições do “Louvor Profético” | Links Gospel()

  • Luciano Coelho Alves

    Thiago parabéns pela coragem em escrever e clarear definições sobre este termo “louvor profético”.
    Tenho algumas observações:
    a) não me parece contraditório o termo, afinal, louvor profético pode ser tb um ato de agradecimento carregado de palavra profética, ou seria errado dizer que “Deus tem uma nova história pra mim”;
    b) reconheço o distânciamento da origem, e reconheço o que tb ja vivemos em tempos não tão passados os tais “louvorzão”. E ainda assim seria imaturidade dizermos que tais demonstrações legitimas de gratidão eram totalmente manipuladas.
    Enfim, não me entenda como quem discorda, apenas considere o que entender que é relevante.

    Abraço e continue escrevendo, está muito bom.

    Luciano – Curitiba

  • Tattinha Carneiro

    Nossa, nem sabia que tinha um nome para esse tipo de música rsrs
    Não só a palavra “profético” mas muitas outras parecem que estão perdendo o seu real sentido hoje em dia…
    É uma mistura de tristeza e raiva que me dá ao ouvir certas músicas que se dizem cristãs.

    • Muito triste mesmo, Tattinha. Precisamos nos rebelar com isso.

      PS.: bom ver você fazendo maratona de textos!

      • Tattinha Carneiro

        Vou passar o Názaro rsrs

      • Luciano Coelho Alves

        Já estou rebelado!!!

  • Alrizete Martins

    E o Thiago tu esquece a mais linda de todas e hoje a minha vitoria tem sabor de mel! Alguns dessas estrelhas gospel estao esquecendo de ter Jesus isso sim! Meu Deus sera que as pessoas não ver? Deus me de um cerebro pra pensar e não pra deixar de enfeite!

  • Chris

    Procure sobre: Global Prophetic School, e ministracoes por: DANNY BONILLA. Entendera mais sobre o assunto.
    Que Deus te use grandemente.