O que realmente importa na cédula e na sua vida

Jaqueline Lima novembro 26, 2012 2

Eu vou soar clichê, mas tem horas que é do clichê que as pessoas precisam. Ou só eu, não sei.

Querem tirar o “Deus seja louvado” das cédulas de dinheiro no Brasil. O Didi queria terminar a “obra inacabada” de Jesus. A novela Salve Jorge é uma afronta aos evangélicos. Para todas essas coisas há uma mobilização sem tamanhos por parte dos cristãos.

Compartilha imagem no Facebook, usa capslock pra mostrar revolta com a rede globo, mas e aí? Eu acho todo esse movimento um reflexo da nossa falta de foco, para não dizer que é apenas hipocrisia.

O Didi supostamente queria fazer um filme que soa como ofensivo a nossa fé. Mas será que a igreja brasileira, como a maioria das pessoas a entende, não está fazendo muito pior? Ela não vive e não mostra as obras redentoras desse Cristo que morreu e ressuscitou. Ela ignora tudo aquilo que foi dito por Ele e se apega a ritos e formas de alcançar o sucesso nesse mundo. Ela usa a bíblia como bem entende, separando versículos que são interpretados ao bel prazer de pastores que usam a fé de pessoas para conseguir mais e mais dinheiro. Em minha opinião, esse é um ponto que merece mais atenção por nossa parte.

Não foi só uma vez que alguém, após descobrir que eu era cristã, se surpreendeu por eu não ser aquilo que eles imaginam que um crente seja: preconceituoso, cheio de mimimi, falando evangeliquês, julgando sem conhecer, cego de amor por sua denominação, e por aí vai. E não estou dizendo isso para que todos pensem “Nossa! Como ela é crente”, isso é só uma mostra da nossa realidade. Quantas pessoas a sua volta nunca foram a um culto porque acham que lá tudo que ele vai ouvir é um pastor lhe pedindo dinheiro? Pare e pense um pouco sobre isso.

A responsabilidade é nossa. Ponto. É nossa. A igreja brasileira já tem queimado seu filme sozinha. E talvez, ela só esteja nesse estado porque a gente desaprendeu a criticar. Nós não temos mais coragem de gritar aos quatro ventos que Deus não é o ser supremo da barganha. Que seguir a Jesus, não é sinônimo de riquezas. DEUS NÃO TEM OBRIGAÇÃO DE NOS DAR NADA! E eu sei que você sabe disso. Mas eles sabem?

Quanta hipocrisia há em tentar boicotar uma novela só porque ela faz referência a entidades de outras religiões, se todas as outras que faziam referências a sexo, drogas,casamento destruído são assistidas? Eu não estou aqui para criticar quem vê novela ou não, aí é com você amigo. Só quero um pouco de coerência nas nossas reivindicações Facebookianas. A gente congela o avatar e ri do casamento de um homem com três mulheres, porque isso é normal né?

Sou sincera ao dizer que pouco me importa se tirarem ou não a frase que SARNEY decidiu colocar no nosso dinheiro em 1986. Não porque estamos em um Estado Laíco. Tô com o que o Ariovaldo Ramos diz sobre isso, quando questionado sobre a relação da Igreja/Evangelho com a Política. Parafraseando o reverendo, acredito que o Evangelho não precisa do Estado ou da política para cumprir sua obra na Terra.

Querem tirar a frase para, de acordo com eles, consolidar ainda mais o Brasil como um Estado Laico? Tirem! Deus deve ser louvado em nossas vidas, irmãos! Que diferença efetiva fará ter ou não isso estampado em nossas notas? Estaremos menos amparados pelo Estado? Seremos vistos como “mais uma religião”? Provavelmente sim. E cabe a quem fazer com que isso seja diferente? Desde quando é um fator determinante ter o “apoio” do Estado?

Nós precisamos das mãos misericordiosas de Deus sobre nós! Precisamos entender que não dá mais pra viver assim! A igreja precisa tomar uma posição firme! Nós precisamos tomar uma posição firme! Chega de por a culpa nos outros, de compartilhar, curtir e retweetar sem fazer absolutamente nada do que está ao nosso alcance!

Enquanto nossa preocupação maior for com as coisas e não com as pessoas, nós jamais faremos parte de uma mudança em nosso país.

 

E vejam vocês, fui no You Tube agora procurar o Link do Ariovaldo e me deparei com o novo vídeo do Canal Parafernalha: http://www.youtube.com/watch?v=UlASb5K1rwM

 

Para ver também:

http://www.youtube.com/watch?v=PxgshKxWaPw

http://letras.mus.br/resgate/eles-precisam-saber/

  • A Jaqueline foi muito feliz em sua colocação. De que adianta termos “Deus seja louvado” em nosso papel moeda, se tantas pessoas o usam para financiar vícios? O que falar de crianças e jovens que vendem seus corpos por um punhado de “Deus seja louvado”?

    Não adianta carregarmos o rótulo de cristãos, se não conduzimos nossa vida de forma coerente! É semelhante ao motorista que coloca o adesivo “Propriedade exclusiva de Jesus” em seu veículo, mas que dirige de forma imprudente.

    Desejamos mesmo que Deus seja glorificado em nossas finanças? Então que sejamos fiéis em nossos compromissos, ajudemos nossa comunidade eclesiástica, invistamos em missões, e ajudemos o próximo. E tudo isso sem tocar trombetas, basta que Deus conheça as verdadeiras motivações presentes em nossos corações.

    Realmente a igreja evangélica brasileira tem perdido o seu alvo. Lutamos batalhas vãs e motivadas pelo ego. Que o Deus de paz nos ajude a combater o bom combate!

  • Luciano Coelho Alves

    Tá aí uma discussão infrutífera tal qual polemizar o aborto.

    Enfim, não tenho muito que acrescentar, tudo está dito, e afinal, o que está dito – dito está!!!